Após feita a expedição por localidades do interior de Chuvisca, no mês passado foi encontrado na localidade de Rincão um bugio morto, os técnicos fizeram a coleta de material e encaminhado para análise.

Nesta segunda-feira, a Secretaria Municipal de Saúde de Chuvisca junto ao Departamento de Vigilância em Saúde e Secretaria Estadual de Saúde informou que o material que se encontrava em análise, testou positivo para Febre Amarela.

Febre Amarela

Lembrando que a Febre Amarela é uma doença infecciosa aguda transmitida pelo mosquito, sendo o bugio o hospedeiro assim como o ser humano.  O bugio acende um alerta para a doença, a secretária de Saúde Sheila da Silva destaca que se a população encontrar algum bugio morto ou doente avise ao município pelos seguintes contatos:

SECRETARIA DE SAÚDE Vigilância em Saúde (51) 3611-7101

SECRETARIA DE AGRICULTURA E MEIO AMBIENTE (51) 3611-7246

 

Transmissão

A Febre Amarela é transmitida pela picada de mosquitos vetores, e possui dois ciclos de transmissão:

Silvestre: Se dá principalmente quando há transmissão em área rural ou de floresta. No ciclo silvestre da febre amarela, os primatas não humanos (macacos) são os principais hospedeiros e amplificadores do vírus e os vetores são mosquitos com hábitos estritamente silvestres, sendo os gêneros Haemagogus e Sabethes os mais importantes na América Latina. Nesse ciclo, o homem participa como um hospedeiro acidental ao adentrar áreas de mata, assim como os macacos.

Urbano: No ciclo urbano, o homem é o único hospedeiro com importância epidemiológica e a transmissão ocorre a partir de vetores urbanos (Aedes aegypti) infectados.

 

Sintomas

A maioria das pessoas melhora após os sintomas iniciais. No entanto, cerca de 15% apresentam um breve período de horas a um dia sem sintomas e, então, desenvolvem uma forma mais grave da doença. Nestes casos, a doença pode causar o comprometimento do fígado provocando icterícia (pele amarelada), hemorragias (sangramentos) e, eventualmente, choque e insuficiência de múltiplos órgãos.

Depois de identificar alguns desses sintomas, procure um médico na unidade de saúde mais próxima e informe sobre qualquer viagem para áreas de risco nos 15 dias anteriores ao início dos sintomas, e se você observou mortandade de macacos próximo aos lugares que você visitou, assim como picadas de mosquito. Informe, ainda, se você tomou a vacina contra a febre amarela, e a data.

IMPORTANTE: Cerca de 20% a 50% das pessoas que desenvolvem febre amarela grave podem morrer. Assim que surgirem os primeiros sinais e sintomas, é fundamental buscar ajuda médica imediata.

 

Macacos / Bugios

Os macacos não transmite a febre amarela para o homem. Assim como os humanos, eles são infectados pelos mosquitos e acabam adoecendo da mesma forma!

Ao contrário do que se pensa, eles são importantes sentinelas para alerta em regiões onde o vírus da Febre Amarela está circulando. Macacos mortos são analisados em exames específicos para detectar se a causa morte foi Febre Amarela, o que aciona o alerta de cuidado com as pessoas.

 

Vacinação para Febre Amarela

Atenção! Vacinação para Febre Amarela está disponível no Posto de Saúde as segundas e quartas. Sendo possível a partir dos 9 meses até 5 anos (se fez a primeira dose até cinco anos, terá que fazer a segunda). A partir de 5 anos até 59 anos (dose única), após essa idade com atestado médico. Adultos que já foram vacinados alguma vez já estão imunizados. Na dúvida se já foi realizada ou não houver comprovação na carteira de vacinação poderá ser realizada igualmente.

Autoridades contam com apoio da comunidade.