Representantes da Comissão de Segurança do SindiTabaco apresentaram a situação do roubo de cargas de tabaco em 2020, comparativamente aos anos anteriores. O encontro, realizado na sede da entidade nesta sexta-feira (04), contou com a participação do delegado Regional de Polícia, Luciano Fernandes Menezes; o comandante da 2ª Companhia Rodoviária de Santa Cruz do Sul, capitão Silvio Erasmo Souza da Silva; o major Cristiano Marconatto, chefe da Inteligência do Comando Regional de Polícia Ostensiva do Vale do Rio Pardo; e o Capitão Rafael Carvalho Menezes, chefe da Inteligência do 23º BPM.

Segundo a comissão, o resultado foi extremamente positivo. Enquanto em 2019, foram 26 eventos e 11 recuperações, na safra de 2020 foram registrados apenas nove roubos, sendo quatro deles recuperados, o que representa uma redução de 65% das ocorrências nos três estados do Sul. No Rio Grande do Sul, o índice é ainda mais alto: 85% com apenas dois eventos, ambas as cargas recuperadas. Em Santa Catarina houve redução de 50% e no Paraná de 45%.

O presidente do SindiTabaco, Iro Schünke, agradeceu o trabalho realizado. “A participação dos órgãos de segurança foi de fundamental importância para chegarmos a esses resultados. A gestão desses indicadores e a parceria para prevenção de ocorrências é algo que pretendemos manter para a safra 2021”, comentou o executivo.

Estratégias adotadas

– Engajamento com as instituições de Segurança Pública;

– Elaboração e apresentação dos indicadores de roubo de carga de 2017 – 2019;

– Criação de Comitê de Segurança – SindiTabaco;

– Plano para comunicação imediata dos eventos de 2020 entre as associadas;

– Padronização entre as associadas, das regras e boas práticas de segurança para o Transporte de Tabaco;

– Desenvolvimento e distribuição do Guia de Segurança para os Transportadores;

– Mapeamento das Zonas Críticas para ser entregue às Instituições de Segurança Pública;

– Divulgação de indicadores e ações adotadas.

Para a safra 2021, foi sugerido pelo grupo a utilização de aplicativos que permitam à empresa acompanhar o transportador em tempo real e o repasse de informações de inteligência para equipes de outras regiões estratégicas para o setor.

Recomendações para prevenção de ocorrências

As medidas de prevenção de ocorrências são tema de folder que será distribuído aos transportadores de tabaco e de insumos agrícolas do Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina. Conheça as recomendações:

– Assegurar que o veículo esteja devidamente abastecido para evitar paradas não programadas;

– Procurar usar postos 24 horas com estacionamento próprio, vigilância e sistema de câmeras de segurança para as paradas;

– Evitar a exposição da carga, deixando-a em local protegido e seguro;

– Sempre que possível deixar o veículo em local com boa iluminação;

– Manter disponíveis e acessíveis os contatos de emergência – Brigada Militar – Polícia Civil e Samu;

– Evitar viajar à noite e não desviar da rota;

– Não dar carona a pessoas alheias à operação de transporte de tabaco, inclusive para familiares ou conhecidos;

– Não repassar informações a terceiros sobre a carga, rotas e sobre os sistemas de segurança do veículo;

– Sempre que possível viajar em comboio com contato visual permanente, dificultando a ação dos assaltantes.

Se o motorista notar que está sendo seguido ou qualquer outra situação suspeita, ele deve procurar o mais rápido possível parar o veículo em um local movimentado e acionar a polícia. “Recomendamos altamente não reagir a qualquer tipo de abordagem dos assaltantes, evitando movimentos bruscos ou gestos que possam assustar ou irritar os assaltantes”, destaca ainda Schünke, presidente do SindiTabaco. Se necessário, o transportador deve acionar os contatos de emergência: 190 – Brigada Militar; 191 – Policia Rodoviária Federal; 192 – Samu; 193 – Bombeiros; 197 – Polícia Civil; 198 – Polícia Rodoviária Estadual.

Fonte: SindiTabaco