Projeto prevê pagamento de seguro desemprego por até dez meses

O projeto que tramita no Senado Federal, pretende ampliar o seguro desemprego em até 10 meses, enquanto durar a crise do Coronavírus. Atualmente quando o trabalhador fica desempregado recebe no máximo cinco meses de seguro desemprego dependendo do tempo de carteira assinada.
Segundo o autor da proposta o Senador Paulo Rocha do Pará, a medida protege trabalhadores e empregadores neste momento de pandemia.
Faz parte de um esforço que todos estão fazendo no Congresso Nacional é para proteger mais ainda o trabalhador e isso ocorre também com as empresas por que não são obrigadas a manter o trabalhadores…” explicou Rocha.
O Senador sugere que a despesa com a ampliação do “Seguro Desemprego” seja paga por meio de Crédito Extraordinário não contabilizada no teto de gastos.
“Tem saída, não é a única saída mandar todo mundo trabalhar, todos os países estão fazendo isso buscando proteção social que ao final protege a saúde do povo…” falou o Senador.
O Governo Federal esta dispensado de cumprir metas fiscais durante o período de Calamidade Pública, o prazo termina no dia 31 de dezembro de 2020.
Por Luciana Castro / Conteúdo Brasil