O prefeito de Tapes, Silvio Rafaeli estará representando a região no Terceiro Encontro dos Municípios Hidroviários do RS que ocorrerá nesta quarta-feira, 31 de janeiro, em Porto Alegre. Ele será um dos painelistas do evento que é uma iniciativa da Famurs, em parceria com a Associação Hidrovias do Rio Grande do Sul (HidroviasRS) e que tem o objetivo de analisar e debater a recuperação e as potencialidades produtivas de lagos e rios, bem como os respectivos territórios lindeiros como fator de desenvolvimento do Estado.

O debate deste ano tem como tema “Caminhos para o Desenvolvimento” e abordará a importância das hidrovias para o Estado, sua interface com o Porto de Rio Grande e o transporte como fator de desenvolvimento.

O evento será realizado na sede da Federação (Rua Marcílio Dias, 574 – Bairro Menino Deus, Porto Alegre, RS) e é destinado a prefeitos, vice-prefeitos, secretários, servidores e técnicos municipais, autoridades, entidades e empresas relacionadas ao sistema hidroviário.

Em sua fala o prefeito disse que vai defender que o protagonista das ações seja o estado. “Depende de escolher esse modal estruturante. O trabalho inicial está pronto. Os holandeses fizeram isso no governo Yeda. Agora, é só desburocratizar e fazer sair do papel”, afirma Rafaeli.

De acordo com a HidroviasRS, apesar do transporte por água ser mais vantajoso, em virtude dos menores investimentos, consumo de combustível e de impacto ambiental, o Rio Grande do Sul não possui políticas públicas que estimulem o uso das hidrovias interiores e dos seus territórios marginais. Conforme levantamento da entidade, o Estado possui em seu Sistema Hidroviário Interior cerca de 1.200 km de vias navegáveis. Contudo, hoje, menos de 700 km são utilizados. “São mais de 60 municípios banhados por lagos ou rios que poderiam explorar essas áreas para criar verdadeiros núcleos produtivos, industriais, logísticos e ou de esporte, turismo e lazer”, aponta o presidente da HidroviasRS, Wilen Manteli.

A expectativa é de que a partir do evento, que deve reunir cerca de 100 pessoas, possa ser despertado o interesse no transporte hidroviário e que isso gere riqueza, emprego, novas empresas e tributos tanto ao Estado quanto aos municípios contemplados por rios e lagos.

Confira a programação:

14h30 Solenidade de abertura
15h30 Apresentação dos objetivos da HidroviasRS, com o presidente entidade, Wilen Manteli
15h40 Painel: As hidrovias e a interface com o Porto de Rio Grande, com o diretor-superintendente do Porto de Rio Grande, Fernando Estima
16h Painel: A importância das hidrovias para o desenvolvimento do RS, com o prefeito de Tapes e presidente da Acostadoce, Silvio Rafaeli
16h20 Painel: O transporte hidroviário como fator de desenvolvimento, com o vice-presidente do Sinpasul, da Ageflor e do Ciergs, Walter Lídio Nunes
16h40 Debate e manifestações
17h Entrega da proposta da HidroviasRS ao governo do Estado
17h10 Encerramento