A edição impressa do jornal Regional trouxe nesta semana uma entrevista com ex-prefeito de Tapes, Silvio Rafaeli (PDT) que numa visita à redação do jornal e sede do Portal ClicR na tarde do sábado, 22 de maio, declarou sua intenção de concorrer a deputado estadual nas eleições de 2022. Na ocasião o político tapense respondeu a uma entrevista. Confira:

Regional: Por que você decidiu ser pré-candidato?

Rafaeli: Os anos de participação na vida política me deram oportunidades de assumir muitas representatividades e sempre estive muito ligado a questão agropecuária. Me criei com o pé no barro plantando arroz, aplicando veneno e passando trabalho. Desde que era mais jovem fui acompanhando as necessidades de quem planta e colhe, então quando tive a oportunidade como político decidi defender a classe produtora.

Fomos avançando neste setor, participando das discussões que iam surgindo e nesta luta nos deparamos com muita gente despreparada tomando decisões que afetam diretamente o produtor rural, sem conhecimento de causa ou efeito. Por isso entendemos que é preciso buscar a ocupação destes espaços para que possamos contribuir com decisões mais acertadas e que traduzam a realidade da lavoura.

Regional: Como tem sido sua trajetória na vida política?

Rafaeli: Durante o tempo que estive como prefeito também atuei em outras frentes importantes. Quatro anos como presidente do consórcio intermunicipal Centro Sul e dois anos presidindo a associação de município me deram oportunidades para participar de debates com o governo estadual, governo federal, entidades governamentais, ministros das mais diversas pastas e também com a população regional. De tudo isso vamos somando conhecimentos e é nisso também que está calcada a nossa pré-candidatura.

Por meio de participações em entidades como a Federarroz, Famurs e CNM conseguimos grande representatividade no setor do arroz e avançamos em conquistas importantes como a desburocratização do licenciamento ambiental que ficou a cargo dos municípios, facilitando extremamente a vida dos produtores, além de baixar o custo e agilizar o processo.

Regional: O que é demanda urgente numa possível eleição?

Rafaeli: Dar continuidade a pautas que já trabalhamos na Famurs, por meio de seminários e encontros políticos que é a questão do endividamento da nossa agricultura. É preciso evitar a crise na lavoura melhorando as condições de produção dos nossos agricultores com a redução de carga tributária e o controle de juros.

Outra discussão que é perene e que a Famurs tem capitaneado é o modal logístico do transporte da produção. Atualmente utilizamos o meio mais caro que é o rodoviário e esquecemos das nossas hidrovias e trens. É preciso repensar este modelo, pois barateando o frete teremos capacidade competitiva no mercado.

Além das questões agrícolas temos demandas importantes esquecidas em nossa região a exemplo dos acessos asfálticos a alguns municípios. O debate entorno da regionalização da saúde com a estruturação de nossas unidades e ainda a defesa da nossa estrutura em educação que permita um ensino de qualidade.

Regional: Como angariar os votos?

Rafaeli: Com muito trabalho. Estamos fechados com o PDT desde o Cristal até a ponte do Guaíba que é um grande apoio em nosso objetivo, portanto vamos trabalhar forte na divulgação do nosso projeto, além de que teremos que buscar outras parcerias pelo estado, onde temos lideranças conhecidas e que conhecem o nosso trabalho.

Embora muitas pessoas não simpatizem com a classe política é preciso entender que todas as decisões públicas passam por algum agente político, por isso queremos estar lá pra representar bem a nossa região.