O empate sem gols com o Corinthians, no Beira Rio, na noite desta quinta-feira (25), mantém o jejum de títulos mais de quatro décadas do time gaúcho no campeonato brasileiro. O título do Brasileirão ficou com o Flamengo, mesmo com a derrota para o São Paulo por 2 a 1 no Morumbi.

Com uma postura tática de grande defesa o time paulista complicou a vida dos atacantes colorados que não conseguiram romper o bloqueio armado pelo técnico Mancini.

O Inter começou com pouca intensidade e aos poucos foi crescendo na partida e aos 30 minutos da primeira etapa um pênalti marcado pela arbitragem assanhou a torcida colorada, não fosse o VAR ter chamado Wilton Pereira Sampaio para rever o lance a anular. O lance duvidoso em que a bola tocou o braço de Ramiro dentro da área foi motivo de muitos protestos dos dirigentes colorados.

Ainda na primeira etapa, aos 43 minutos, Patrick fez grande jogada e serviu Yuri Alberto que balançou as redes, porém a arbitragem apontou impedimento do atacante no lance e o gol foi anulado.

O Inter foi para o vestiário no intervalo com dois banhos de água fria e visivelmente abalado, contudo voltou mais intenso na segunda etapa e dominou a partida. Já aos oito minutos o goleiro Cássio fez um milagre ao defender a cabeçada de Edenílson.

Aos 18 minutos, numa jogada pela esquerda do ataque colorado Caio Vidal cortou para o meio e quando clareou bateu forte, mas a bola parou no pé da trave direita de Cássio. Neste momento o São Paulo vencia o Flamengo por 2 a 1 no Morumbi.

Os últimos 20 minutos de partida, incluindo os 7 de acréscimos, não teve mais esquema tático. Virou abafa. Um jogo de ataque contra defesa. Com a entrada de Thiago Galhardo, Abel Hernández, Lucas Mazetti e Peglow no time o colorado passou a povoar a área do Corinthians, mas o gol teimava em não sair, inclusive na cabeçada de Lucas Ribeiro que triscou o travessão.

O Inter ainda teve mais um gol anulado aos 52 do segundo tempo quando Edenílson marcou, mas estava impedido. Ele até comemorou, mas viu a bandeira subir e a chance colorada de erguer a taça ir embora.

No apito final a maioria dos jogadores desabou no gramado, numa visível exaustão pela entrega em campo e pela carga emocional de deixar o campeonato escapar.

Abel anunciou saída

Já na madrugada desta sexta-feira (26), o técnico Abel Braga confirmou que está deixando o Internacional. Ainda com os olhos vermelhos o técnico revelou que todo o vestiário foi às lágrimas pelo resultado da partida e do campeonato.