Surge a primeira pré-candidata à prefeitura Municipal de Barão do Triunfo

As eleições municipais até o momento estão mantidas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), conforme calendário eleitoral publicado no final de 2019, no entanto já se encerraram os prazos que se referem as filiações partidárias ou trocas de domicílios eleitorais aos candidatos que pretendem concorrer neste próximo pleito. Dos nove vereadores que compõem a Câmara atualmente, apenas um optou por deixar o partido pelo qual foi eleito, visando buscar uma reeleição pela nova legenda.

O PSD perdeu o seu único representante visto que a vereadora Luciane Teifke pediu a desfiliação e vai defender uma nova bandeira. Luciane filiou-se ao PSB, legenda que não tinha representante na Casa de Leis, mas fez parte da coligação que elegeu o Prefeito em exercício Elomar Kologeski.

O Jornal Regional esteve conversando com a vereadora sobre o seu ingresso e suas pretensões perante ao novo partido.

Regional: O que a motivou deixar o PSD e por que a escolha pelo PSB?

Em primeiro lugar sobre PSD municipal só tenho a agradecer o apoio que recebi, aos votos dos partidários, era um partido em formação e fui a única candidata e consegui com o apoio da população baronense me eleger em minha primeira oportunidade como candidata. Minha razão para sair se deu em função de promessas feitas pelo PSD através de deputados e do senador da época que hoje está em outro partido. Devemos a nossa população resultados práticos de apoio ao desenvolvimento do município, tínhamos promessa de uma escavadeira hidráulica de um Colégio Polo Municipal entre outras coisas que foram prometidas e não cumpridas, fatos que me decepcionaram muito em meu partido anterior, mas segui lutando e trabalhando não baixei a cabeça mas senti pelo nosso povo essas perdas.

Então recebi vários convites para ingressar em outros partidos escolhi o PSB, mas agradeço aos demais pela confiança na minha pessoa. Estudei toda a história do partido, recebemos todas as orientações políticas que o PSB possui e me identifiquei com suas causas.

Agradeço o presidente municipal Valdomiro Abreu, ao Luís Carlos de Lima e a todos que me acolheram assim como o Presidente Estadual Mario Bruck e sua equipe especialmente ao Deputado Federal Heitor Shuch e sua assessoria sabemos da luta do Deputado nas questões da agricultura familiar e dos fumicultores é importante ressaltar o empenho nas pautas das aposentadorias rurais no período da reforma previdenciária e situações que vivemos no nosso dia a dia e que reforçaram meu ingresso no PSB.

 

 

 

Regional: Como está a sua relação e a do seu novo partido com a atual administração municipal?

Sobre minha relação e de meu novo partido com a administração posso dizer que projetos bons para o povo sempre fui e serei a favor independente do partido porque afinal quem me colocou na cadeira foi meus eleitores aos quais sou eternamente grata, sou vereadora do município. Me preocupo muito com a forma em que a administração municipal iniciou e continuou por grande parte do tempo, demorou em dialogar com a Câmara Municipal onde o prefeito que sempre apoiei em 3 anos praticamente não assistiu sequer uma sessão plenária ou reuniões e estas situações são fundamentais para o bom trabalho no mandato público e no cumprimento das suas extensas promessas políticas. Eu sempre vi em tribuna como vereador, palanques como candidato e mesmo informalmente o nosso atual prefeito cobrar das outras administrações fatos que hoje são repetidos por ele, sabíamos que o município estava enfrentando dificuldades, assim como vários, então fiquei preocupada desde a transição de governo mas segui apoiando contudo a relação hoje por vários motivos que poderia dizer é tranquila e ao mesmo tempo vigilante, houve avanços mas no meu ponto de vista ficaram abaixo do esperado no entanto para não me estender apenas digo que ser prefeito é difícil porém ter este poder as vezes confundem os gestores e acredito que o poder é do povo para o povo.  Sempre é hora de crescer e vamos torcer por nosso município.

Regional: Existe algum alinhamento do PSB com alguma outra legenda visando as eleições municipais?

Temos a obrigação como políticos em manter diálogos com outros partidos para pensar o presente e projetar o futuro. E quanto a esses diálogos estamos em constante contato, praticamente falamos com todos partidos, nosso Presidente é bastante atuante quanto a isso, mas também falamos diretamente com alguns partidos e esse processo está bem adiantado. Hoje digo que o PSB para a futura eleição não estará sozinho, pelo contrário esperamos contar com vários partidos visando as próximas eleições municipais.

Regional: Quais suas pretensões políticas para as eleições municipais? Existem especulações de que você estaria pleiteando concorrer a algum cargo na majoritária. Essa informação procede?

Minha pretensão política é ver nosso partido PSB  crescer nesse pleito, inicialmente com possíveis  vereadores ou vereadoras assumindo cadeiras na Câmara Municipal, mas no que se refere especificamente a minha pessoa posso dizer que por definição do PSB serei possivelmente pré-candidata a Prefeita Municipal de Barão do Triunfo, mas isso não significa que lá na frente serei porque onde há alianças com outros partidos certamente surgiram outros nomes que poderão ou não se sobressair ao meu isso é um procedimento político natural quem tiver a melhor condição será o eventual candidato ou candidata aos postos tanto do executivo quanto do legislativo. Mas ainda fora do período eleitoral meu foco é ajudar no crescimento e na preparação para a futura eleição que ainda tememos que possa ter seu prazo estendido pela situação grave que vivemos em função da pandemia.

Regional: Pela sua experiência como vereadora e conhecedora da realidade do município o que deve ser prioridade no plano de governo do próximo gestor público de Barão do Triunfo?

Quem administra precisa fazer do limão a limonada, até parece bobagem dizer isso, mas na verdade temos que trabalhar melhor com os recursos que temos ou que recebemos. Portanto planejamento é algo extremamente necessário, não é julgamento de honestidade mas de eficiência com o dinheiro público. Precisamos observar bem o que de fato está funcionando, entender, manter e melhorar o que o povo aprova. Fora isso planejar ações em todas as áreas vitais como saúde, educação, agricultura, social e obras… Precisamos trabalhar com os funcionários de todas as áreas e também buscar harmonia com a câmara de vereadores, Emater, Sindicato, Associações de Agricultores e cidadãos interessados no desenvolvimento do nosso município e que não dure quatro anos, que tenha legitimidade e compromisso com um futuro maior independente de quem lá estará governando.

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios
%d blogueiros gostam disto: