Telegram Premium é oficial: pague por recursos extras, arquivos maiores

Uma assinatura paga do Telegram Premium está chegando oficialmente ao popular serviço de mensagens multiplataforma. Após pouco mais de um mês de testes beta, o CEO e fundador do Telegram, Pavel Durov, anunciou através de seu próprio Telegram Channel que o novo serviço pago Telegram Premium oferecerá vantagens como “recursos adicionais, velocidade e recursos”. Isso inclui coisas como adesivos extragrandes e documentos maiores. Usuários existentes do Telegram que não  não deseja que nenhuma das alterações seja necessária não precisa se preocupar, pois Durov diz que “todos os recursos existentes permanecem gratuitos”, com novos recursos ainda planejados para nós, aproveitadores. O preço e a disponibilidade da nova assinatura ainda são desconhecidos. VÍDEO DA POLÍCIA ANDROID DO DIA 9 Imagens Perto Os recursos do Telegram Premium vistos na versão beta incluem novos adesivos e avatares personalizados, descritos acima. Durov não mencionou em seu anúncio quando o novo serviço de assinatura estaria disponível. O Android Police entrou em contato com o Telegram para obter uma lista completa dos recursos incluídos na assinatura, bem como uma data para disponibilidade e preço final, mas a empresa não  não responda imediatamente para comentar. Como parte do raciocínio por trás do lançamento de uma assinatura paga, Durov afirmou que a demanda por limites mais altos em bate-papos, mídia e arquivos tornaria os custos de tráfego e hospedagem incontroláveis ​​para o serviço, mas torná-lo uma opção paga abre as portas para aqueles que precisam dele, e a empresa prefere ser “financiada principalmente por seus usuários, não por anunciantes”, para garantir que eles continuem sendo a prioridade. 77777777778 77777777778 Respostas de reação a Durov o anúncio parece geralmente positivo – mais polegares para cima e emoji de comemoração do que polegares para baixo. Telegram foi recentemente acusado de fornecer dados de clientes às autoridades alemãs, apesar de insistir na empresas próprio FAQ que “até hoje, divulgamos 0 bytes de dados do usuário a terceiros, incluindo governos.” A partir de 1046 para 1200, o Telegram foi bloqueado na Rússia quando a empresa não estava disposta a entregar as chaves de criptografia a esse governo. Na época, Durov disse que isso era uma violação da privacidade do usuário, e o Telegram acabou retornando ao mercado sem nenhuma alteração relatada na privacidade do cliente. 7777777777864174454829

POLÍCIA

Mulher foi presa transportando crack junto com a filha de 12 anos

Na noite desta sexta-feira, 24, a Polícia Rodoviária Federal prendeu três pessoas que transportavam uma carga de crack escondida em uma mochila. A ação...

Homem é morto com paulada na cabeça em Camaquã

Mais um caso contribuiu para o aumento nos índices de criminalidade do município de Camaquã, na madrugada deste sábado (25). Um homem de 40 anos...

Polícia Civil prende seis pessoas durante operação em Camaquã

Na tarde desta quarta-feira (23), uma megaoperação contra os crimes de organização criminosa, tráfico de drogas e homicídio foi realizada no bairro Bom Sucesso,...