A coligação formada por PDT e PTB que se manteve afinada nos últimos quatro anos e reelegeu Alemão e Marcos para o segundo mandato no Executivo Municipal de Sertão Santana, parece não manter a mesma sintonia no Legislativo, uma vez que a eleição para definir a mesa diretora da Casa de Leis para o biênio 2021/2022, teve duas chapas em que os dois partidos concorreram divididos.

O PTB montou chapa com apoio da bancada do PP, que conta com três vereadores, e saiu vencedor da disputa ao eleger como presidente o vereador Evandro Robe, o Tuta, com companheiro de partido, Vilson Siegerstatter de vice-presidente além das vereadoras Andressa Birke e Dulce Woiczkowski, ambas do PP, nos cargos de 1ª e 2ª secretárias respectivamente. A chapa obteve ainda o voto do vereador Moacir Ulhein, o Moa, da bancada Progressista.

O PDT apresentou chapa composta pelos quatro vereadores eleitos do partido, tendo Lucas Gelinski no cargo da presidência e Ari Budelon de vice-presidente, com os vereadores Luiz Augusto Drechsler e Priscila Eckert completando o time, contudo não obtiveram os votos suficientes para a vitória.