Viajante que já passou por 900 cidades do país está em Tapes

Em conversa com o Portal ClicR aventureiro deixou um recado para a comunidade tapense

O maranhense José Edivaldo em sua jornada

Uma viagem pelo Brasil sem destino certo e sem data para voltar seria o seu sonho? O aventureiro José Edivaldo Souza Silva, natural da cidade de Bacabal, no Maranhão, região nordeste do Brasil, está realizando esta jornada que é o desejo de muitos, mas com uma condição, a viagem é feita caminhando.

Nessa aventura o andarilho viajante que iniciou esta jornada em 2006, já passou 16 estados brasileiros e por mais de 900 cidades a pé, apenas levando nas costas uma mochila onde leva todos os seus pertences necessários para esta experiência. O maranhense nos conta que seu objetivo, além de conhecer o país, é entrar para o Guinness World Records (Livro dos Recordes).

Esta semana ele chegou na cidade de Tapes atraindo a atenção das pessoas. Vestido com roupas amarelas ele disse sentir um orgulho enorme de ser brasileiro, sendo também um apaixonado pela cor amarela. “O amarelo é minha cor favorita, quando construir minha casa vou pintar ela do telhado ao piso de amarelo. Sou o único dentro do próprio país que sempre vestirei o amarelo”, brincou o aventureiro, que também carrega consigo a bandeira do Brasil.

José Edivaldo conta que vinha pela BR-116, quando no Trevo de Tapes olhou a cidade num mapa e decidiu visitar a comunidade para desfrutar a Lagoa dos Patos. “Esta lagoa é um espetáculo. É a maior Lagoa do mundo”, frisou ele, que já havia se banhado nas águas da lagoa quando passou por Barra do Ribeiro. O aventureiro lembrou que há uns 10 anos atrás já havia passado por Tapes e Sentinela do Sul.

“Conto com a solidariedade das pessoas”, disse ele. Aliás, se não fosse através de doações, como alimentos e dinheiro, esta jornada a pé não seria possível. “Sou católico e gosto de ir a missa. Por isso participo das missas nas cidades que visito, fico na porta da igreja onde as pessoas me doam uns trocados. Compro só o necessário pra minha subsistência”, contou ele.

Para se comunicar com seus familiares ele escreve cartas e posta nas agências dos Correios das cidades por onde passou. O viajante deixou uma mensagem para a comunidade tapense: “Que Tapes seja um modelo de paz para o mundo e que as pessoas invistam no turismo de Tapes”, frisou ele, que disse estar maravilhado com a natureza e a hospitalidade da cidade.

Em Tapes ele permanece até o próximo domingo (26), quando à noite parte rumo a Camaquã, passando também pela cidade de Cristal rumo ao seu objetivo. O viajante projeta concluir sua aventura daqui há dois meses quando chegará no Chuí (RS), cidade esta que ele já visitou em outra oportunidade.

Artigos relacionados

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios
%d blogueiros gostam disto: