Vídeo | Projeto Fábrica de Gaiteiros busca novos integrantes em Tapes

Há mais de oito anos o projeto vem descobrindo e formando talentos no município

Contente com os resultados que a Fábrica de Gaiteiros vem obtendo em Tapes o professor Claiton Scouto está em busca de novos integrantes ao projeto no município. Para tanto o músico destaca que os interessados devem fazer suas inscrições pela internet.

Implantado na cidade há mais de oito anos o projeto é desenvolvido pelo Instituto Renato Borghetti em parceria com a prefeitura municipal e tem como principal objetivo proporcionar para crianças e adolescentes o aprendizado da gaita ponto, ou gaita de botão.

“Eu encontrei aqui esse grande manancial de diamantes pra lapidar”, garante Scouto, ao se referir a Tapes. O professor complementa afirmando que a Fábrica de Gaiteiros não ensina apenas música, mas que prepara os jovens para a vida transmitindo-lhes disciplina, educação e fortalecendo suas potencialidades de relações sociais.

A opinião do músico é compartilhada por Claudia Longaray e Karen Lopes, mães de alunos que garantem que seus filhos tiveram uma grande evolução na questão de comunicação e desinibição social ao longo do tempo que participam do projeto.

Bento, de oito anos, é o mais novo do grupo – Foto: Extraída do vídeo

Em quase uma década de atividades em Tapes o projeto contempla alunos como o garotinho Bento dos Santos Pereira, de oito anos, que participa desde 2020. Ele ingressou ainda em meio a pandemia participando das aulas on-line e só foi ter o primeiro encontro presencial com o professor meses depois. Sendo ainda o mais jovem do grupo, já tira seus primeiros acordes de uma botoneira de quatro baixos, inclusive na abertura de algumas apresentações.

Contrastando com Bento está o jovem Adriano Trott Longaray, 17 anos, que é o mais antigo da turma atual. Ele ingressou no projeto no final de 2015 e hoje desempenha o papel de monitor.

Foto: Extraída do vídeo

Scouto destaca que percebe o orgulho dos integrantes do grupo quando têm a oportunidade de representar suas comunidades em apresentações noutros municípios ou até mesmo fora do Estado e do País, como da vez em que participaram de um festival em Mato Grosso do Sul. Também quando estiveram na Festa Nacional do Chamamé, em Corrientes, na Argentina.

“É a ‘copa do mundo do chamamé’. É algo bastante incomum crianças participarem deste festival”, observou o professor.

As inscrições estão abertas durante o ano todo, e são realizadas através do site www.fabricadegaiteiros.com.br. Podem se inscrever crianças e adolescentes de 7 a 15 anos.

Vídeo: Ascom Pref. Tapes

POLÍCIA

Mulher foi presa transportando crack junto com a filha de 12 anos

Na noite desta sexta-feira, 24, a Polícia Rodoviária Federal prendeu três pessoas que transportavam uma carga de crack escondida em uma mochila. A ação...

Homem é morto com paulada na cabeça em Camaquã

Mais um caso contribuiu para o aumento nos índices de criminalidade do município de Camaquã, na madrugada deste sábado (25). Um homem de 40 anos...

Polícia Civil prende seis pessoas durante operação em Camaquã

Na tarde desta quarta-feira (23), uma megaoperação contra os crimes de organização criminosa, tráfico de drogas e homicídio foi realizada no bairro Bom Sucesso,...