O Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs) recebeu na quinta-feira (13/5) um comunicado do Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde sobre a confirmação de dois casos na Argentina de casos de Covid-19 com a variante indiana do coronavírus. O informe de risco, que foi encaminhado aos três Estados da Região Sul que fazem fronteira com a Argentina busca reforçar o monitoramento de possíveis mudanças no perfil de casos nesses locais.

Segundo autoridades argentinas, em dois casos a variante identificada foi a B.1.617, originalmente da Índia. Houve ainda um terceiro caso onde a análise genômica apontou a variante B.1.351 (originalmente da África do Sul). As três são consideradas “variantes de preocupação” (ou VOC, na sigla em inglês para “Variant of Concern”). Os três viajantes vieram da França (os dois com a variante indiana) e Espanha (o com o diagnóstico da variante sul-africana) e entraram no país no dia 24 de abril, quando foram encaminhados para realizar o isolamento em Buenos Aires.

A variante B.1.617 é apontada pela Organização Mundial de Saúde como uma das possíveis causas do aumento de casos e óbitos na Índia neste ano.

A Secretaria da Saúde (SES) mantém a preocupação e vigilância nas fronteiras. Além disso, periódicas análises são realizadas para a identificação das variantes que estão circulando no Estado, sendo que essas variantes indianas ainda não foram diagnosticadas.