Wagner Eymael fala de sua pré-candidatura em Cerro Grande do Sul

Enquanto muitos especulam e seguem as incertezas quanto aos nomes que poderão concorrer a uma cadeira do Executivo Municipal em Cerro Grande do Sul, o PTB, partido de oposição ao governo, confirmou o que vinha sendo cogitado nos bastidores e anunciou Wagner Eymael como pré-candidato a prefeito em 2020.

O jovem empresário que já concorreu nas eleições passadas tenta pela segunda vez a aprovação nas urnas e desta feita poderá contar com um forte aliado que é o PDT, a considerar as últimas reuniões entre líderes dos dois partidos que estudam uma coligação na majoritária. O PDT possui atualmente três cadeiras na Câmara Municipal, incluindo um vereador que chegou pela troca de partido, e se destaca por ser umas das legendas mais fortes no município.

Os dois partidos juntos, porém com o PDT de cabeça de chapa, já governaram o município de 1997 a 2000, com Alex Trescastro e Marino Bombardelli (in momeoriam) e desde então não se alinharam mais em coligação majoritária, contudo agora poderão novamente tentar unidos a façanha de outrora em lograr êxito numa eleição municipal para o Executivo.

Em uma breve entrevista, Wagner Eymael falou um pouco sobre sua pré-candidatura.

Regional: O que o motivou a definir sua pré-candidatura?

Wagner: A minha participação na política foi uma decisão tomada nas eleições de 2016. É um projeto que cresceu, amadureceu e terá sua continuidade no próximo pleito.

Coloquei meu nome à disposição do PTB motivado a realizar uma melhor gestão para o desenvolvimento do município, por perceber a capacidade que Cerro Grande do Sul possui. O município onde cresci e me estabilizei tem potencial, precisa ser valorizado, reconhecido, com pessoas dispostas a trabalhar firme.

Uma boa gestão supera qualquer crise e o nosso município tem que melhorar e muito, pois o descaso com a população não vem de hoje.

Tenho certeza que podemos fazer a renovação e a diferença necessária na saúde, nas estradas, educação e no nosso carro chefe que é a agricultura.

Regional: Como está a negociação com o PDT?

Wagner: Estamos abertos a ouvir os representantes de todos partidos. Nossa exigência é trabalho e dedicação com a população.

Com o PDT temos conversas adiantadas no intuito de amadurecer uma possível coligação. No meu entender o princípio básico para uma coligação é respeito e confiança. As decisões serão tomadas neste sentido. Não farei negociatas eleitorais a qualquer custo. Os muito votos que recebi em 2016 foram de cidadão que escolheram renovação. A decisão do PTB será sempre pensando na confiança e oportunidade que recebemos destas pessoas.

Regional: Então não está definido o nome do pré-candidato a vice-prefeito?

Wagner: Não. Não está definido. Estamos analisando entre as possibilidades aquela que melhor represente nossa ideia de renovação e compromisso com trabalho e gestão.

Regional: Além do PDT a chapa deve buscar apoio de outras legendas?

Wagner: Sim. Com certeza. Serão bem-vindos aqueles que estiverem dispostos a trabalhar firme pelo desenvolvimento do nosso município e bem estar da população.

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios
%d blogueiros gostam disto: