Operação Patrulha desarticula grupo criminoso responsável por furto de gado

0

Entre os municípios onde o grupo criminoso agia estão Tapes, Sentinela do Sul e Camaquã

A força-tarefa de combate a crimes rurais e abigeato desarticulou na manhã desta terça-feira (27) um grupo criminoso que seria responsável pelo roubo de mais de 500 cabeças de gado em sítios e fazendas de pelo menos 19 municípios do RS. De acordo com a polícia além de roubar e furtar gado, o esquema seria responsável também pelo abate de vacas e ovelhas nas próprias propriedades rurais, furto de implementos e maquinários agrícolas, bem como roubo de residências.

Segundo a polícia, os bandidos saíam praticamente todas as noites para cometer pequenos ou grandes crimes – em propriedades de 19 municípios que vão de Capão da Canoa, passam pela Região Metropolitana e vão até Camaquã.

Mais de 200 agentes cumpriram cerca de 100 mandados judiciais, sendo 24 de prisão preventiva, 33 de busca e o restante sobre bloqueios de bens e contas bancárias.  Até as 8h30min, 11 pessoas foram presas.

Para a polícia, esta é a maior organização criminosa que atua no Rio Grande do Sul e se dividiria em dois grupos: um responsável pelos furtos de gado e outro que, além de praticar o crime, furta implementos agrícolas. O primeiro grupo também faria os abates nas áreas que são alvos dos ataques, e o segundo é apontado por também roubar residências rurais.

Há registro de crimes praticados por esta quadrilha nas seguintes cidades: Sapucaia do Sul, Canoas, Esteio, Santo Antônio da Patrulha, Capão da Canoa, Novo Hamburgo, São Leopoldo, Gravataí, Montenegro, Maquiné, Cachoeirinha, Eldorado do Sul, Tapes, Camaquã, Sentinela do Sul, Glorinha, Picada Café, Arroio dos Ratos, Encruzilhada do Sul e Campo Bom.

*com informações da Rádio Gaúcha

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here