Quem esteve em Arambaré neste domingo, 20 de janeiro, pode testemunhar mais um capítulo do culto às tradições gaúchas dos tantos que ocorrem no estado, desta feita protagonizado pelos cavalarianos que integram a 21ª Cavalgada Cultural da Costa Doce.

O grupo chegou à cidade por volta do meio dia e foi recepcionado por tradicionalistas locais, integrantes de diversos piquetes que organizados pela secretaria municipal de Turismo foram ao encontro dos visitantes e se juntaram a eles em uma confraternização típica dos costumes e da hospitalidade gaúcha.

Ao meio dia, no terminal turístico, a secretária municipal de Turismo, Zezé Mendes e a diretora municipal de Cultura, Juliana Padilha deram as boas-vindas aos tradicionalistas e se juntaram ao grupo no almoço.

Já ao final da tarde os alunos que integram o projeto Fábrica de Gaiteiros, do Instituto Renato Borghetti, desenvolvido no município, fizeram uma apresentação musical pra animar a estadia dos viajantes.

“Enquanto poder público municipal e representantes da cultura local buscamos oferecer toda a estrutura necessária e fizemos o possível para que se sintam acolhidos em nossa cidade, pois entendemos o valor que tem esta iniciativa e o quanto isso agrega ao cenário cultural do estado e por todos os lugares por onde passam”, considerou Juliana.

Na manhã desta segunda-feira (20) a cavalgada segui para Camaquã, rumo ao Distrito da Pacheca onde vão pernoitar e deverão ser recepcionados com homenagens musicais, incluindo a participação de Helmo de Freitas, músico tradicionalista local que participou da fundação da cavalgada.

A 21ª Cavalgada Cultural da Costa Doce saiu de Barra do Ribeiro no dia 16 de janeiro, passou por Tapes, esteve em Arambaré e de Camaquã deve seguir para São Lourenço do Sul, Turuçu e Pelotas, onde está prevista a chegada no dia 26 deste mês para completar a jornada na praia do Laranjal, quando os cavalarianos terão percorrido 300 quilômetros costeando a Lagoa dos Patos.

O tema do evento deste ano é Preservando a Natureza e a História no Caminho Farroupilha. O objetivo da cavalgada é valorizar a cultura gaúcha e as riquezas naturais do Rio Grande do Sul.

Fotos: Sec. Mun. Cultura Arambaré