A história da Polônia contada na escola em Dom Feliciano

Os cinco jovens de Dom Feliciano que participaram do projeto “Polska Jes w tobie” (A Polônia está em você) que os permitiu viajarem para o país europeu  acompanhados do Cônsul Honorário da Polônia no Rio Grande do Sul, Sérgio Sechinski, onde permaneceram por 14 dias estudando a língua e a cultura do país, agora têm dividido suas experiências com os alunos da Escola Estadual de Ensino Médio Dom Feliciano, a convite da vice-diretora Gilsa Puchalski.

Sob a orientação da professora Clélia Maria Olszewski, que ensina a língua polonesa no município, os estudantes Adriel Janovik Markowski, Adriano Szczepaniak Silva, Eduardo Tarnowski Siemionko, Pâmela Sabrina Lapiński Rutikoski e Danilo Sortica estão promovendo palestras às turmas do 8° e 9° anos do ensino fundamental e do 1°, 2° e 3° anos do ensino médio da escola contando um pouco do que viveram e aprenderam na viagem internacional.

O grupo considera que esta é uma forma de valorizar o projeto que foi financiado pelo governo e senado poloneses e alcançar o objetivo que é manter vivas, nos lugares onde existem colonizações polonesas, a cultura e a língua do país do qual descendem.

Dentre as características do povo polonês relatadas pelo grupo, destacam-se a educação e o patriotismo, refletidos de diversas formas, incluindo o modo respeitoso das relações pessoais, o capricho e cuidado com o bens públicos e particulares, de modo que não se vê lixo jogado pelas ruas nas grandes cidades e pela valorização do patrimônio cultural, evidenciada nos diversos monumentos que retratam a história do país.

Sobre a economia polonesa os jovens relatam o custo de vida barato, com mercadorias e produtos alimentícios a preços bem acessíveis e o salário mínimo na faixa dos ‎Zł 2 mil (dois mil Zloty) equivalente a R$ 2.080,00 (dois mil e oitenta reais).

O trigo e a maçã são os cultivares com mais abundância no país, sendo a batata, a carne de porco e de frango a base da culinária. Um fato curioso observado pelos estudantes é que todas as refeições iniciam com um prato de sopa, independente da estação do ano.

Os jovens explicam também que a Polônia é um país que sofreu muito com a interferência de guerras e invasões, mas que demonstra uma capacidade enorme de reconstrução que ao longo dos anos retomou sua pujança econômica e social se tornando uma potência europeia. Cidades destruídas pela II Guerra Mundial foram reconstruídas com formas idênticas, ressaltando a valorização da história.

Um momento da palestra que chama a atenção do público e causa comoção é quando os estudantes mencionam a visita aos campos de concentração nazistas que continuam preservados no país em seu formato original e que fazem lembrar o sofrimento de um povo com as atrocidades da guerra.

“É um lugar de reflexão, pra pensar na vida”, menciona um dos estudantes. “Tu chega lá e fica em silêncio”, emenda o outro.

Ainda da viagem o grupo fala das visitas que fizeram aos órgãos do governo da Polônia, inclusive quando estiveram reunidos com os Ministros das Relações Exteriores e da Educação de lá que garantiram que o país continuará investindo no projeto para oportunizar mais pessoas a visitarem o país e disseminarem a cultura pelo mundo.

A professora Clélia revela a satisfação e o orgulho em ter sido protagonista deste acontecimento na vida dos jovens donfelicianenses e que pode ser um precedente para novas etapas.

“É a primeira vez que o governo polonês oferece essa oportunidade em grande escala permitindo a estes jovens uma experiência única e valorosa. Esperamos que isto sirva de incentivo para que outros se entusiasmem e num futuro próximo também tenham a mesma oportunidade”, revela a professora.

Artigos relacionados

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios
%d blogueiros gostam disto: