O presidente Jair Bolsonaro apresentou uma nova proposta para dar continuidade ao auxílio emergencial para a pandemia do novo coronavírus. A última das três parcelas de R$ 600,00 previstas inicialmente já começou a ser paga, mas se aprovada a sugestão do presidente poderão haver mais três pagamentos adicionais de R$ 500, R$ 400 e R$ 300.

Gestores do setor econômico do governo sugeriram apenas mais duas parcelas de R$ 300,00, contudo o impacto financeiro pode ter sido vencido pelo efeito político já que as pesquisas de diferentes institutos mostram que a popularidade de Bolsonaro subiu entre a população de baixa renda que tem acessado o recurso.

O presidente chegou afirmar que o governo não suporta o pagamento de mais duas parcelas de R$ 600 que é a proposta defendida pelo deputado Rodrigo Maia, presidente da Câmara Federal.

Este período de três meses que segue o governo acredita que seja o tempo necessário para terminar o desenho do novo programa social Renda Brasil que deverá englobar outros programas sociais, inclusive o Bolsa Família criado no governo Lula.