PROMOÇÃO Por tempo Limitado - 10% DE DESCONTO EM ARTIGOS PARA SUA CASA - www.loja.clicr.com.br

Chuvisca

  • Operação Avante apreende mais de meia tonelada de carne

    Nesta sexta-feira, 24 de julho, foi realizada a Operação Avante de Combate ao Abigeato, que visa combater os crimes de abigeato nos 27 municípios da região de ação do CRPO Sul.

    Em ação conjunta com os setores de Vigilância Sanitária e Inspetoria Veterinária dos municípios, Polícia Civil, Bombeiros Militares, os policiais do 5º Batalhão de Polícia de Choque da Brigada Militar e 30° BPM, realizaram atividades de fiscalização a estabelecimentos comerciais que trabalham com produtos de origem animal e ações de patrulhamento, nos municípios de Camaquã, Cerro Grande do Sul, Chuvisca, Cristal e São Lourenço do Sul.

    No total foram apreendidos 597,37 Kg de carnes e outras mercadorias sem procedência e sem condições para o consumo. Foram fiscalizados 51 estabelecimentos, incluindo açougues e mercados, 03 veículos foram autuados por infrações de trânsito e um foragido do sistema prisional foi recapturado.

  • Chuvisca ignora decisão estadual e permanece em bandeira laranja

    Diferente do que indicou ontem (20/07) ao final da tarde o mapa definitivo do Distanciamento Controlado do estado de que Chuvisca teria que cumprir as determinações da bandeira vermelha, a administração municipal decidiu manter os protocolos de segurança da bandeira laranja.

    Em entrevista à rádio Acústica FM, na manhã de hoje (21/07), o prefeito Joel Subda explicou que esteve reunido com a assessoria jurídica municipal e concluiu que a medida poderia ser tomada uma vez que os dados do Estado estão desalinhados com a realidade local, haja vista que o município se enquadra no regramento 0-0, ou seja, não possui casos de óbitos ou de internações hospitalares por Covid-19 nos últimos 14 dias.

    Joel destacou que a economia municipal já vem sendo duramente penalizada com as medidas restritivas e que não deixaria um equívoco nas informações pesar ainda mais nessa conta.

    “Pelo decreto do Estado nós estamos corretos. Se há algum erro de dados é do Estado e não nosso”, concluiu o prefeito.

  • CTG Tapera Grande oficializa a entrega de arrecadações do dia (C), no município de Chuvisca

    Na tarde desta quarta-feira  (15/07), foi realizada a entrega oficial das arrecadações do dia de Cooperar – dia C – para a Assistência Social e CRAS do município de Chuvisca, onde o CTG Tapera Grande foi parceiro do Sicredi na divulgação e no empenho de arrecadar alimentos e cobertores. Na oportunidade com a presença do vice patrão Roberto, o Sicredi agradeceu muito a parceria e o empenho do CTG que está sempre participando dessas ações sociais na comunidade. O Sicredi agradeceu também pelas doações dos cobertores (um item que foi solicitado pelo CRAS como sendo de muita necessidade e que o CTG conseguiu mobilizando mais empresas e pessoas a doar), pela mobilização da comunidade. Foi dito ainda que a participação do CTG foi fundamental para a Campanha ser este sucesso. Foram arrecadados 109 cobertores (estes 25 doação do CTG) e 54 cestas básicas (um total de aproximadamente 1.200kg de alimentos).

    “Agradecemos a todos que divulgaram, doaram e ajudaram na montagem das cestas. Que Deus retribua em dobro”, finalizou o vice patrão.

    Informações extraídas da página do Facebook do CTG

  • Entidades orientam fumicultores a diminuírem área plantada

    A Comissão Interestadual do Tabaco lançou um folder com a campanha “Plante menos e ganhe mais”, que visa orientar o fumicultor para a safra 2020/2021. No folder, um gráfico compara seis safras de tabaco, na produção do Virgínia e no preço por quilo alcançado pelo produto, demonstrando que, nas safras com menor produção, a valorização do produto foi maior.

    A diversificação da propriedade é outro ponto abordado pelas entidades. “Desde a fundação da Afubra incentivamos a diversificação da propriedade. É muito importante que tenha outras fontes de renda e mantenha a agricultura e pecuária de subsistência”, diz Adriano da Cunha, 2º secretário da Afubra. Sobre a exclusão de produtores que ocorreu para a próxima safra, Cunha enfatiza que “as entidades são contra a exclusão de fumicultores; somos a favor de redução de área de plantio”.

    A Campanha “Plante menos e ganhe mais” é assinada pela Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra) e pelas Federações dos Sindicatos Rurais (Farsul e Faesc) e as Federações dos Trabalhadores Rurais (Fetag, Fetaesc e Fetaep).

  • Municípios da região serão contemplados com recursos para perfuração de poços e construção de açudes

    O governo do Estado anunciou, na manhã de quarta-feira (15/7), recursos para o enfrentamento à estiagem e para mitigação dos danos causados pelos meses de seca no Rio Grande do Sul, entre o final do ano passado e o começo de 2020. No total, serão R$ 55,1 milhões destinados a perfuração de poços, construção de açudes e pagamento de horas-máquina para recuperação de estradas.

    Os recursos resultam de ação conjunta entre o governo do Estado, a bancada federal gaúcha, a Assembleia Legislativa e o governo federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional. No total, são R$ 29,1 milhões oriundos de emendas parlamentares da bancada federal gaúcha, por meio da Fundação Nacional da Saúde (Funasa), R$ 6 milhões do Ministério do Desenvolvimento Regional e R$ 10 milhões do próprio governo do Estado. Outros R$ 10 milhões foram direcionados a partir do orçamento da Assembleia Legislativa na semana passada.

    Dos R$ 55,1 milhões, R$ 10 milhões serão destinados à construção de 1.025 açudes, cuja execução ficará a cargo da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), em 102 municípios – cada um receberá dez. Esse valor, oriundo da Assembleia Legislativa, também será destinado à perfuração de 55 poços.

    Os R$ 10 milhões do governo do Estado servirão para a perfuração de 50 poços e para a contratação de horas-máquinas em 53 municípios. O secretário de Obras e Habitação, José Stédile, explicou que os R$ 6 milhões provenientes do Ministério do Desenvolvimento Regional serão destinados também à perfuração de poços. A Funasa perfurará o restante dos poços.

    A definição de quais municípios serão contemplados seguiu critérios técnicos, estabelecidos pela Defesa Civil e pela Emater, conveniada da Seapdr. A situação financeira de cada município também foi levada em consideração.

    Na região da Costa Doce e Centro Sul serão contemplados os municípios de Arambaré, Barão do Triunfo, Barra do Ribeiro, Cerro Grande do Sul, Camaquã, Dom Feliciano, Mariana Pimentel, Tapes, Chuvisca,  Sentinela do Sul e Sertão Santana.

    O Plano de Enfrentamento à Estiagem é o resultado de um grupo de trabalho estabelecido para buscar alternativas e composto pelas secretarias de Obras e Habitação, Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, Governança e Gestão Estratégica e pela Defesa Civil.

    A lista completa você confere aqui: https://estado.rs.gov.br/upload/arquivos//plano-de-trabalho-estiagem.pdf

  • Entrevista | MDB deverá ter candidato à majoritária em Chuvisca

    Com a definição de que as eleições deverão ocorrer em 15 de novembro os partidos políticos também começam a elencar quais serão os postulantes aos cargos eletivos que estarão em disputa no pleito municipal.

    Algumas candidaturas já estão praticamente certas e só aguardam as validações nas convenções. Outras ainda são discutidas dentro das próprias agremiações partidárias e só serão conhecidas oficialmente depois das disputas internas. Este é o caso do MDB, em Chuvisca, que deverá levar pra convenção pelo menos dois pré-candidatos ao Executivo, de onde um será escolhido.

    Um destes nomes é o servidor público municipal Marco Aurélio Felix da Silva, recentemente integrado ao partido e que pretende disputar sua primeira eleição. Para tanto o estreante conta com o apoio do ex-prefeito Nelino Wenske, um dos responsáveis pela sua filiação ao MDB.

    Confira a entrevista com Marco Aurélio

    Regional: Quem é Marco Aurélio?

    Marco: Marco Aurélio Felix da Silva é um chuvisquense de 46 anos, nascido e criado na agricultura, filho de agricultor e caminhoneiro, exerceu atividade no plantio de tabaco até 2011. Bacharel em Administração, formação em Técnico Contábil, servidor público de carreira há quase 24 anos, desde 1997, ocupa o cargo de tesoureiro vinculado à secretaria municipal da Fazenda, onde durante este longo período já exerceu o cargo de secretário da Fazenda do governo MDB, em 2016, e no atual governo no início da gestão 2017.

    Regional: Quais motivos o levaram a querer ser pré-candidato?

    Marco: Sou pré-candidato a prefeito, para tentar colocar em prática meus anos de administração pública em uma nova gestão, com uma política pública mais transparente e voltada ao atendimento das necessidades da população. Também por incentivo e convite do senhor Nelino Venzke, ex-prefeito de Chuvisca e presidente de honra do MDB e de meu colega e secretário do diretório municipal do MDB Mauro Sérgio Rocha, para assistir uma palestra em 2019, ministrada pelo senador Pedro Simon.

    Regional: O que o qualifica para essa disputa na convenção?

    Marco: A experiência adquirida como técnico e a responsabilidade junto ao controle pelas finanças do município durante este longo tempo e também por ter ideias novas e técnicas dentro da gestão na administração pública.

    Regional: Se fores aprovado em convecção qual o próximo passo dentro do MDB?

    Marco: O próximo passo é concretizar e firmar alianças e colocar em prática as ações e estrutura de governo.

    Regional: Como estão as negociações com o PSD e PSDB? Já está formada uma frente de oposição?

    Marco: Estamos mantendo um diálogo promissor dentro de uma democracia pacífica, ouvindo todos os filiados e partidos. Em relação a frente de oposição, possuo outra visão, e sim a vontade de mudança e renovação na política em Chuvisca.

    Regional: O MDB pretende ser cabeça de chapa?

    Marco: Possui a intenção de ser, mas sempre buscando entendimento com um diálogo entre as lideranças e partidos de sua coligação.

    Regional: Por que Chuvisca deve mudar de administração municipal?

    Marco: O município de Chuvisca necessita de novos caminhos, ideias inovadoras, renovação de políticas públicas, conduzindo com transparência seus atos, dando com isso melhores opções e condições para todos seus munícipes.

    Regional: Por que acredita que deva ser eleito?

    Marco: Para realizar o bem comum e atender a população em sua totalidade com baixo custo e qualidade de vida.

    Regional: O que seria prioridade em seu plano de governo?

    Marco: Prioridade em meu plano de governo elenca todas as áreas, porque devemos trabalhar com responsabilidade dando muita atenção seja ela na saúde, educação, assistência social, assim como agricultura, obras e também o funcionalismo no que diz respeito a atualização e reestruturação do plano de carreira e outros. Mas dentro de um orçamento que condiz com a situação e a realidade do município, o qual, após a convenção será criado junto com o povo. Prioridade também será não apresentar somente a quantidade do que foi feito ou será, mas sim, qualidade nos serviços oferecidos e prestados à população.

    Regional: Qual a viabilidade financeira para fazer as mudanças que pretende? (De onde sairão os recursos?)

    Marco: Mudanças devem e são necessárias e serão feitas. Os recursos hoje que Chuvisca possui em um orçamento é apenas para manutenção, tendo que sempre se utilizar a viabilidade de cautela na execução do orçamento com seu gasto. Para investimentos deveremos buscar recursos através de nossos deputados com execução de planos de ação de acordo com a necessidade de cada localidade dentro da estrutura do município.

    Regional: Qual será o maior desafio ao próximo gestor de Chuvisca?

    Marco: O maior desafio será a crise financeira mundial que vem ocorrendo devido ao reflexo da pandemia e o desiquilíbrio financeiro dentro do orçamento municipal, sendo que o gasto é maior do que se arrecada e também vedações/impedimentos trazidas pela LC 173/2020 para contenção de gastos até 31/12/2021, que para receber o auxílio financeiro o município teve que aderir e deverá seguir as regras. Outro ponto será os passivos de precatórios do magistério. Este desafio se resume em se preocupar em que irá arrecadar para depois gastar com consciência e da melhor forma que traga benefícios e reflexos positivos para o município.

    *Corrigida às 11h34min

  • Chuvisca registrou um óbito por Coronavírus

    A atualização do boletim epidemiológico de Chuvisca nesta quarta-feira, 08 de julho, apontou a primeira morte por coronavírus no município.

    Em sua página oficial no Facebook a administração municipal detalhou os dados e os fatos.

    Veja publicação na íntegra:

    BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO

    PREFEITURA MUNICIPAL DE CHUVISCA

    Atualmente estão contabilizados 08 casos confirmados. Desses:

    – 06 casos estão curados e liberados do isolamento;

    – 01 caso confirmado em isolamento: trata-se de uma mulher que esteve em contato com membros de sua própria família diagnosticados com Covid-19 na cidade de Camaquã, a qual está em isolamento, recebendo todo o atendimento da equipe de enfermagem a qual está adotando todos os protocolos de cuidado e atendimentos;

    – 01 óbito, que passou a constar nos registros no dia 08 de julho de 2020, sendo o 8º caso confirmado. Trata-se homem com 55 anos de idade que residia no interior do município. O mesmo sofreu um acidente, com lesão cerebral em 19 de abril na cidade de Camaquã, quando visitava um familiar e pela gravidade dos ferimentos, esteve internado em Porto Alegre até o dia 22 de junho, quando foi transferido para o Hospital Nossa Senhora Aparecida, em Camaquã. Pelos sintomas suspeitos, foi realizado teste, sendo diagnosticado com COVID-19, sendo que veio a óbito no dia 01/07/2020.

    A contaminação, pelos períodos, ocorreu quando estava hospitalizado em Porto Alegre, contudo, foi lançado no Município de origem, de acordo com o registro do cartão SUS. Entretanto, o caso foi confirmado e contabilizado ao Município apenas nessa data, por divergências no sistema.

    O caso em análise também se encontra em isolamento, sendo que foi realizado o teste PCR e encaminhado ao LACEN , e aguardamos o resultado.

    A Secretaria Municipal de Saúde reitera a toda população o pedido de adoção de todas as medidas de combate ao COVID-19, sendo necessária da colaboração de TODOS. Fiquem em casa.

    Em razão do óbito registrado, não poderemos evoluir para a Bandeira Laranja!

    A prevenção é a cura!

  • Chuvisca poderá se enquadrar na Bandeira Laranja

    A informação veio as 19h deste domingo 05 de julho, através de um boletim divulgado na página da prefeitura de Chuvisca, que detalha:

    “Se não houverem alterações na legislação estadual, se até o dia 10/07 não houverem internações/óbitos por COVID-19, poderemos evoluir para Bandeira Laranja”

    O município busca realizar ações contra o Coronavírus e alerta para quer todos sigam as recomendações e saiam de casa somente se necessário.

  • Ladrões furtam ferramentas de propriedade rural em Chuvisca

    Foi registrado no último domingo, dia 05 de julho,  na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento de Camaquã (DPPA) o furto de diversas ferramentas e de duas motosserras numa propriedade rural localizada em Chuvisca.

    De acordo com o registro policial a vítima não estava em casa no momento do furto, sendo que os objetos levados estavam no interior de um galpão, o qual estava trancado com uma trava de madeira. Ainda de acordo com a vítima o galpão não chegou a ser arrombado. O crime ocorreu no sábado dia 04/07/2020 às 12:00 horas.

  • Prefeituras receberão terça-feira (07) a recomposição de junho do FPM

    As prefeituras recebem na próxima terça-feira, 7 de julho, a recomposição do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) referente ao mês de junho. Levantamento feito pela Confederação Nacional de Municípios (CNM) com base em dados da Secretaria do Tesouro Nacional (STN) estima que o montante partilhado será de R$ 1,6 bilhão. Esse valor não incide o desconto do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

    Em junho de 2019 foi repassado aos Municípios, em valores brutos do Fundo, o montante de R$ 7, 9 bilhões. No mesmo período deste ano, a transferência chegou a R$ 6, 2 bilhões. Segundo a STN, ao comparar o acumulado de junho de 2020 em relação ao mesmo mês do ano passado, houve queda de 20,94% nas transferências. A CNM informa que do total de entes apenas 10 Municípios não irão receber esse auxílio porque não tiveram defasagem nos valores transferidos do FPM de junho em relação ao mesmo período de 2019.

    Por se tratar de transferência não ordinária de recursos da União aos Municípios por meio de medida provisória, esses valores não compõem as receitas pré-definidas pelo artigo 29A da Constituição Federal para partilhar com o legislativo municipal, ou seja, também não fazem parte da base de cálculo de repasse às câmaras municipais a título de duodécimo.

    Garantia

    A CNM destaca que a Medida Provisória (MP) 938/2020 estabeleceu a complementação do FPM como forma de apoio financeiro. Sendo assim, é garantido às prefeituras os mesmos recursos repassados no mesmo período do ano passado como forma de mitigar os efeitos negativos na arrecadação devido à pandemia. As parcelas são transferidas aos Entes municipais e estaduais até o 15º dia útil do mês posterior ao mês de variação. O período de recomposição compreende de março a junho de 2020.

    Conquista do movimento municipalista, a recomposição de junho é a quarta complementação do Fundo. Os repasses estão sendo creditados entre os meses de março e junho do exercício de 2020, tomando por base a variação nominal negativa em relação ao mesmo período de 2019. Veja na tabela abaixo a estimativa dos valores que serão repassados aos municípios da região. Confira o cronograma das transferências: (TABELA COMPLETA)

    I) O primeiro pagamento referente a março ocorreu em abril (repassado no dia 14/04/20);

    II) O segundo pagamento referente a abril foi realizado em maio (no dia 07/05/20);

    III) Em junho, foi realizada o terceira transferência referente a maio (no dia 05/06/20);

    IV) O quarto pagamento de junho ocorre em julho (no dia 07/07/20).

     

    Fonte: Agência de Notícias CNM

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios