Na noite do dia 15 de outubro exatamente a um mês das eleições, os candidatos que concorrem a prefeito no município de Camaquã estiveram em um debate realizado e organizado pelo jornalista Eduardo Costa do Clic Camaquã, o primeiro debate realizado no município.

O município conta com a participação dos quatro candidatos que concorrem ao pleito sendo eles: O ex-vice-governador Beto Grill (PSB), o atual prefeito Ivo de Lima Ferreira (PSDB), que busca a reeleição, o vereador Marcelo Gouveia (PP) e o  advogado e ex-vereador Fúlvio Lessa da Rosa (DEM).

O debate teve com objetivo esclarecer dúvidas para os eleitores, onde a pergunta teve como regra de tempo 40 segundo e a resposta 1 minuto e meio, e 1 minuto para réplica e mesmo tempo concedido para a tréplica.

Abaixo o regional produziu a Primeira rodada de perguntas entre os candidatos.

A rodada de perguntas iniciou com o candidato Ivo de Lima Ferreira perguntado ao candidato Fúlvio.

Ivo perguntou sobre saúde pública destacando que em seu mandato iniciado em janeiro de 2016 a saúde pública do município estava na UTI, e quando foi deferir a pergunta seu tempo havia acabado.

A resposta de Fúlvio sobre saúde foi a seguinte:

“Saúde se faz com instituições, médicos, enfermeiros, auxiliares técnico, na nossa proposta de governo é bem clara o incentivo especial ao Hospital Nossa Senhora Aparecida, o Hospital tem um grande projeto de erguimento do nível de complexidade da medicina a ser tratada, e nós entendemos que o município tem que dar uma contrapartida para isso, o Sistema Único de Saúde ele é tripartite e o município deve ali investir, temos a UPA que acaba tendo uma relação necessária com o Hospital, diferente um pouco dos Postos de Saúde, os Postos digamos funcionando em Horário comercial e a UPA num sistema de 24 horas. A UPA é uma conquista para a comunidade, mas ela não se encerra por aí, o Hospital precisa de uma atenção maior que vem sendo dada pela atual administração.

Réplica candidato Ivo  

“Quando nós assumimos o governo o índice era 12%, para abrir a UPA nós precisávamos de 50%,  isso é o que determina o Ministério da Saúde, então nós tivemos muita dificuldade, tivemos que investir pesado na saúde básica do município e conseguimos abrir a UPA, conseguimos montar estratégicas de saúde, e hoje é referencia no Estado e até mesmo na União nosso Sistema de Saúde, vamos entregar nosso governo no final do ano com índice de mais de 80%, a nossa preocupação em primeiro lugar foi Saúde, porque o governo que nos entregou, entregou a Saúde Pública na UTI”.

Tréplica candidato Ivo 

“A  pandemia trouxe uma mexida muito grande na questão da saúde em todo território nacional, um dos impactos da pandemia foi a criação das UTIs com 10 leito aqui em Camaquã, só que ela veio com esta condição para o enfrentamento da Covid, e nós sabemos que o Hospital tem projeto para dar seguimento para utilização do sistema de UTI e ai sim aumentando a complexidade de atendimento na cidade e para isso vai ser necessário recurso público municipal, então o prefeito faz referencia que investiu bastante em saúde e eu digo temos que investir mais ainda.

 

Candidato Fúlvio faz pergunta ao candidato Marcelo

Em sua pergunta focou na continuidade do asfalto de Camaquã perguntando ao candidato Marcelinho com que recurso ele pretende dar continuidade ao asfalto se prende dar?

A resposta de Marcelinho sobre asfalto foi a seguinte:

“Na verdade o município precisa de pavimentação muito mais do que foi feito e não feito em ano eleitoral meses eleitorais, a pavimentação e o calçamento tem que ser algo continuo dentro do município, nós vimos um verdadeiro absurdo acontecendo neste último ano, nós tivemos 4 anos de governo uma autorização de uma Usina que foi feita em 2017 e somente agora no ano de 2020, nas vésperas da eleições é que nos vemos o asfalto chegando e onde já havia calçamento, a busca de recurso para pavimentação ela existe mais precisamos de planejamento, município menores que Camaquã com planejamento consegue captar recursos federais para pavimentação com contrapartida pequena dentro desses municípios, a Usina de asfalto pelo custo que tem, nós não podemos ficar fazendo financiamento pegando dinheiro emprestado todos os anos para poder calçar, nos precisamos de dinheiro de âmbito federal para continuar a pavimentação que foi feita agora nas vésperas das eleições de forma eleitoreira ludibriar o nosso cidadão camaquense que não se engana mais, pois temos as redes socias como nossa aliada, e continuar também dando atenção ao pessoal do interior e dos bairros que ficaram na poeira, no barro e no buraco nesse governo.

Réplica candidato Fúlvio

Em sua réplica o candidato mostrou o primeiro efetivo projeto de pavimentação asfáltica feito em Camaquã por ele quando candidato a vereador em 2015, mostrando todo o levantamento da situação da pavimentação na zona urbana, destacando ainda que se presa captar recursos para dar continuidade nesta obra.

“Além de buscar recursos de emenda no orçamento da União nós vamos economizar na administração para sobrar recursos e não fazermos a obra através de endividamentos e com planejamento estratégico, a comunidade tem que saber para onde vai expandir a pavimentação asfáltica e cuidar sempre lembrando de equilibrar os bairros que estão abandonados”

Tréplica candidato Marcelinho

“A pavimentação dentro da nossa administração será tratada com respeito, respeito ao morador dos bairros e interior, que as vezes não consegue sair de sua localidade. Estou dizendo que vou levar asfalto para o interior? Não vou mentir, vou ser realista, que nós vamos cuidar  da pavimentação dentro daquilo que deve ser cuidado, com a participação da comunidade para que diga onde deve ser asfaltado, nós temos em nosso municípios ruas que precisavam de asfalto, e ruas que já eram pavimentadas não tinha necessidade tão urgente, enquanto outras ficaram sem pavimento, então isso não vai acontecer e nós vamos captar recursos com planejamento, com recurso federal, assim como muitos municípios vem fazendo, com contrapartida bem pequena e vale a pena investir mais tem que te gente capacitada e tem que ter administração que administre de frente para a população.

 

Candidato Marcelo faz pergunta ao candidato Beto Grill

Na elaboração de sua pergunta Marcelo falou que o município tem mais de 3 mil quilômetros de estrada de chão, onde colocou ainda que o agricultor o morador do interior precisa de estradas, e estradas boas. Finalizando com a pergunta o que você pretende fazer para que nosso agricultor tenha estradas boas?

A resposta de Beto Grill sobre estradas foi a seguinte:

“Eu tenho andado muito no interior de Camaquã e tenho notado o abandono de nosso agricultor, em todos os sentidos, nas estradas principalmente que estão sucateadas sem nenhuma condição de trafegabilidade e isso impede que nosso colono nosso produtor possa ter condições de produzir adequadamente, e nós vamos trabalhar muito no sentido de fortalecer o nosso interior  e a nossa produção. Temos este abandono que ocorre por falta de planejamento, toda a estrutura da administração colocada em um só projeto, e um projeto de fim de mandato, nós entendemos que a nossa produção é prioridade no interior, vamos encascalhar e fazer um trabalho com nossas equipes e vamos criar as coordenadorias que serão os antigos subprefeitos, terão uma retroescavadeira, um caminhão, um trator com lamina, e operários que vão fazer os pequenos reparos nos travessões e nas comunidades, enquanto as grandes equipes fazem o planejamento anual  trabalhando com encascalhamento com prevenção.

Réplica candidato Marcelo

“Dentro de nosso Plano de Governo nós ouvimos as entidades e uma delas foi o STR, que mesmo sem saber de uma necessidade e de uma colocação deles, nós contemplamos nosso Plano de Governo, trazendo economia para o município e podendo efetivamente ajudar nosso agricultor que unido a secretaria de Agricultura e Transporte, trazendo assim uma nova secretaria de desenvolvimento rural, porque o  agricultor ele sabe fazer o seu trabalho ele precisa apenas de estrada para trafegar, para poder escoar sua produção, precisa de pontes boas, ele não precisa nada mais do que aquilo que é obrigação do governo municipal, trazer uma estrada com no mínimo condição de trafega, a gente tem feito a campanha tem ido as localidade no interior e a reclamação é constante, ficamos esquecidos nos travessões, nas estradas principais e nas pontes, isso não vai acontecer em nosso governo.

 

Tréplica candidato Beto Grill

“Nós pensamos da mesma forma e além das dificuldades e da manutenção das nossas estradas, nós também vimos outros projetos que inexplicavelmente não avança, um deles é o financiamento de cerca de 6 milhões de reais que prevê além de outras coisas o encascalhamento, o trabalho na estrada que vai até o Banhado do Colégio, e até agora nós não vimos, esta até acabando o tempo de carência deste investimento e até agora não vimos nenhuma solução para esta questão, nós temos uma serie de políticas para trabalhar com o agricultor a nossa principal politica é manutenção das estradas é isso que nosso colono quer e não está sendo atendido, está sendo abandonado pela administração de uma maneira que nós nunca imaginamos possível.

 

Candidato Beto Grill faz pergunta ao candidato Ivo

O candidato Beto foi objetivo ao perguntar se o candidato Ivo estava tendo prejuízo para administrar Camaquã se ele realmente não é a favor da reeleição?

A resposta de Ivo foi a seguinte:

“Eu nunca fui a favor da reeleição, sempre disse que não seria candidato, mas diante da situação que nós vimos hoje, de alguém dizer que nós estamos lambuzando a cidade de asfalto, ouvir alguém dizer que nós não estamos botando cascalho, nós temos a relação aqui entendeu, é muita gente, e quilometragem de estradas Doutor Beto, são mais de 3.500km, eu sei que o senhor foi prefeito em Cristal, São Lourenço, eu sei que o senhor foi vice governador e ai eu lhe pergunto, como vice governador que o senhor tem a caneta na mão, existia um espaço físico no hospital para colocar as Utis, o senhor não se preocupou em trazer as Utis para Camaquã, teve que acontecer uma pandemia, e nós tivemos que articular junto com o governo do estado juntamente com as entidades para nós trabalhar e trazer as Utis para Camaquã, e o senhor como profissional como médico o senhor fez a sua parte também? Eu acredito que não. Estava desde 20 anos atrás aquele espaço físico pronto lá, para vir as Utis, e o senhor como vice govenador nunca se importou com Camaquã, e o que nós temos visto e ouvido de pessoas de Cristal e São Lourenço de que o senhor não foi um bom prefeito por lá também não e o senhor vem fazer milagre aqui em Camaquã?

Réplica candidato Beto Grill

“Eu não fui bom prefeito em Cristal e o senhor foi uma maravilha de prefeito em Dom Feliciano, tem vários projetos de leis aprovado; hora convenhamos eu trabalhei como vice governador e se vice governador tivesse a caneta na mão, o seu vice prefeito não teria saído e lhe deixado sozinho, por não concordar com sua administração, o senhor tem sido falho, não tem atendido as suas demandas, o senhor fez promessas que não cumpriu, e estas estradas estão uma vergonha e este investimento próprio para fazer asfalto que já esta se desmanchando, vai trazer um grave prejuízo , o senhor tem que explicar de Camaquã, o senhor não tem que falar de Cristal, tem que falar deste endividamento que pensam que é 20, 30, 40 milhões, mas nós sabemos que é muito mais, que Camaquã esta a beira da insolvência de uma má administração de um alguém que não tem condições de trabalhar numa administração”

 

Tréplica candidato Ivo

“ O que  eu tenho para lhe dizer candidato é que o endividamento do município é pouco mais de 18 milhões e eu tenho aqui para lhe mostrar, e quando você fala em Usina de Asfalto, ninguém teve coragem de fazer para Camaquã, todos os plano de governo que eu vi, pois moro em Camaquã a 20 anos, eu não veio aqui só na época da eleição, e todos os prefeitos prometiam Usina de Asfalto para Camaquã, e quem é que teve coragem de botar? O senhor é contra o asfalto? Não, asfalto trás desenvolvimento para a cidade, nós vamos continuar no governo e vamos pavimentar muito nossa cidade, você pode ter certeza, não é um aventureiro que vai vir aqui e fazer por Camaquã o que o senhor fez em outros lugares”.

 

Fotos: Clic Camaquã