De 20 a 28 de março, o Museu Divino Alziro Beckel estará sediando a exposição “Registros e Memórias” com a curadoria do professor, historiador e pesquisador Adriano Signorini Kath, que também é mestrando em Memória Social e Bens Culturais e proprietário rural na região de ilhas do rio Camaquã, chão herdado de seus ancestrais maternos e paternos.

Envolvido desde sua infância neste contexto cultural e histórico que abraça esta região do estuário do rio Camaquã, o autor dedica inteiramente suas pesquisas ao regionalismo. Expor, lembrar, reafirmar toda história que envolve este fragmento do município de Camaquã surge como objetivo principal ante o esquecimento irrompido da distância geográfica e demais adversidades que o tempo impõe ao local. Praticando o uso do método biográfico, periodicamente acontecem visitações as famílias que tiveram seus ancestrais vivendo em diferentes ilhas, buscando firmar a singularidade de cada uma.

“Cada ilha tem sua história, as pessoas que encontro dividem comigo parte do passado de seus ancestrais, colonizadores que foram de grande valia no fomento a economia e sociedade camaquense, isto lá no século XVIII quando a atual região central do município inexistia…a estas pessoas todo meu agradecimento, esta exposição nasceu assim, pela contribuição de cada indivíduo consciente de que uma comunidade cresce imensuravelmente entendendo o seu passado pela preservação de suas memórias”, afirma Adriano Signorini Kath.

O Museu Municipal Divino Alziro Beckel fica na Rua General Zéca Neto, n°20, no centro, em Camaquã. Para agendar a visitação de grupos ligue para o 3671-5288 ou pelo email mudeudab@gmail.com.