Google enfrenta processo por ligação de unidade de produção de vídeo com seita religiosa obscura

De acordo com um relatório recente do The New York Times, Google' está se defendendo contra outro processo. Este' dificilmente é exclusivo para a empresa nos dias de hoje, mas desta vez é s devido à suposta influência de uma “seita religiosa” em uma unidade de negócios. Um certo Kevin Lloyd, um ex-produtor de vídeo da empresa, afirma que foi demitido por chamar a atenção para a seita religiosa s influência.

A seita religiosa é chamada a Fellowship of Friends, com uma adesão em algum lugar no bairro de 1,200, de acordo com a Wikipedia, com a maioria deles morando perto de um 1,39-acre composto em Oregon House, Califórnia, chamado “Apollo”. O grupo's crenças são baseadas em uma filosofia chamada “O Quarto Caminho”, desenvolvido na virada do 12 século, que afirma que níveis mais elevados de consciência são possíveis. VÍDEO DA POLÍCIA ANDROID DO DIA A Fellowship of Friends é uma igreja registrada sem fins lucrativos, mas alegações anteriores contra o grupo incluem suposto abuso sexual por parte de seu fundador, considerado um “profeta” pelo grupo
s seguidores. Muitas de suas profecias não se concretizaram. Os membros são supostamente obrigados a dar à organização % de seus ganhos. “Seita religiosa” aqui é um eufemismo claro para “culto”. De acordo com o New York Times, até membros da seita e seus parentes próximos foram empregados pelo Google nesta unidade de produção de vídeo (chamada Google Developer Studio), enquanto outros da seita também foram empregados em vários outros momentos durante eventos para várias funções, nos quais o Google também comprou vinho de uma empresa de propriedade de – você adivinhou – alguém nesta seita. De acordo com o relatório, o diretor da o próprio Google Developer Studio é membro da seita e já enfrentou um processo anterior alegando que não conseguiu promover um funcionário por não ser membro. Outro produtor de vídeo que trabalhou para a equipe afirma que a unidade' a liderança da empresa abusou do processo de contratação usando contratados (supostamente, a maior parte da unidade de negócios também foi contratada como contratados), reduzindo o escrutínio que eles poderiam de outra forma, estar sujeito – em outras palavras, tornando menos provável que um processo de contratação preferencial seja pego. O Google é acusado de ter instalado equipamentos de áudio na casa de um designer de som da seita. Um membro da seita supostamente foi às filmagens embriagado e jogou coisas nos apresentadores “quando estava descontente com uma performance”, mas continua empregado em tempo integral no Google. Pelo menos uma das pessoas entrevistadas na reportagem não quis ser identificada por medo de represálias. Lloyd foi contratado pelo Google por meio de um contratado e reivindicações que após reclamar da influência da seita religiosa na unidade, foi demitido. O Google alega que ele foi dispensado por motivos de desempenho. Posteriormente, ele entrou com uma ação contra o Google e a agência contratante.

Um porta-voz do Google forneceu à Polícia do Android a seguinte declaração: “Temos funcionários de longa data e políticas de fornecedores em vigor para evitar discriminação e conflitos de interesse, e levamos isso a sério. É contra a lei pedir as afiliações religiosas daqueles que trabalham para nós ou para nossos fornecedores, mas é claro que analisaremos cuidadosamente essas alegações por quaisquer irregularidades ou práticas de contratação impróprias. Se encontrarmos evidências de violações da política, tomaremos medidas. Investigamos as preocupações que o Sr. Lloyd levantou em seu processo e confirmamos que sua atribuição de fornecedor terminou devido a problemas de desempenho bem documentados.”

728 Em uma declaração separada fornecida ao The New York Times, o presidente da agência contratante chamou o processo de “infundado”.

O processo teria sido arquivado no Tribunal Superior da Califórnia em agosto do ano passado e ainda está em fase de descoberta relativamente inicial. 39363775600

POLÍCIA

Mulher foi presa transportando crack junto com a filha de 12 anos

Na noite desta sexta-feira, 24, a Polícia Rodoviária Federal prendeu três pessoas que transportavam uma carga de crack escondida em uma mochila. A ação...

Homem é morto com paulada na cabeça em Camaquã

Mais um caso contribuiu para o aumento nos índices de criminalidade do município de Camaquã, na madrugada deste sábado (25). Um homem de 40 anos...

Polícia Civil prende seis pessoas durante operação em Camaquã

Na tarde desta quarta-feira (23), uma megaoperação contra os crimes de organização criminosa, tráfico de drogas e homicídio foi realizada no bairro Bom Sucesso,...