8.5 C
Cerro Grande do Sul
quinta-feira, maio 30, 2024

Governo defende suspensão temporária dos Campeonatos Brasileiros de Futebol

Ofício enviado à CBF nesta sexta defende a paralisação dos torneios por duas semanas para preservar a integridade física e psicológica de atletas, torcedores e demais envolvidos.

Diante do cenário de calamidade pública e das severas consequências das enchentes para a população do Rio Grande do Sul, o Ministério do Esporte (MEsp) defendeu junto à CBF a suspensão temporária dos Campeonatos Brasileiros de Futebol masculino e feminino.

O ofício enviado nesta manhã (10/05), assinado pelo ministro do Esporte, André Fufuca, destaca o Estado de Calamidade Pública, decretado pelo Governo do Estado e reconhecido pelo Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional, e solicita a paralisação dos campeonatos.

Segundo o gestor da pasta, é hora de concentrar esforços no apoio às vítimas, na reconstrução das áreas afetadas e na mitigação dos impactos causados pela tragédia. “A dimensão humana precisa vir antes da esportiva. A preocupação maior é com a integridade física e psicológica dos atletas, torcedores e demais envolvidos. Defendemos que os campeonatos sejam paralisados. É um prejuízo humanitário de um lado e esportivo também. Parar por duas semanas seria razoável”, disse Fufuca.

Segundo dados da Defesa Civil estadual, divulgado nesta manhã (10/05), o Rio Grande do Sul contabiliza quase 70 mil (69.617) pessoas acolhidas temporariamente em abrigos, porque foram forçadas a sair de suas residências devido às fortes chuvas que caem no estado desde 29 de abril.

O documento mostra também que 337.116 pessoas estão desalojadas em todo o estado. Além disso, o número de municípios gaúchos afetados pelos temporais chega a 435, o que representa 87,5% do total do estado (497). Até o momento, 113 vítimas fatais estão confirmadas e os nomes das pessoas mortas identificadas foram divulgados.

Ainda segundo o ministro André Fufuca, o Ministério do Esporte está pronto para colaborar com as autoridades estaduais e municipais, assim como com as organizações esportivas, no apoio às ações de socorro e reconstrução. “Juntos, vamos superar os desafios e ajudar na reconstrução de um Rio Grande do Sul mais forte e resiliente”, finalizou.

Mobilização por meio do esporte garante recursos e doações

Seguindo orientação dada pelo presidente Lula, o Ministério do Esporte adotou medidas para reforçar as ações do Governo Federal em apoio ao povo gaúcho. Na quinta-feira (09/05), o ministro do Esporte, assinou portaria que suspende, até que finde a situação de Estado de Calamidade Pública decretado no Rio Grande do Sul, todos os prazos administrativos para resposta de diligências, solicitação de análise técnica e orçamentária/ readequação, formalização, assinatura de Termo Compromisso/ Aditivo e apresentação de Prestação de Contas Parcial/ Final, exceto os prazos estabelecidos por lei específica.

Além disso, técnicos do Ministério do Esporte identificaram todas as emendas de Bancada e de Comissão, de parlamentares riograndenses, em tramitação no Mesp para que fossem liberadas e os recursos pudessem ser destinados a ações emergenciais em socorro à população gaúcha. O levantamento resultou na liberação de mais de R$ 26,7 milhões.

O MEsp também realizou uma ação de mobilização com atletas de todo o país para formarem uma rede solidária de apoio ao povo gaúcho. Até o momento, Rebeca Andrade, Daiane dos Santos, Danielle Rauen e Zico são alguns dos nomes que acolheram o chamado e manifestaram seu apoio à iniciativa em suas redes sociais.

Por: Ministério do Esporte (MEsp)

 

 

PUBLICIDADE

RELACIONADAS