O Sindilojas Costa Doce promoveu na terça-feira, 05 de outubro, mais uma edição do Café com Bate Papo In Live, comandado pelo presidente da entidade Otávio Moraes e que nesta oportunidade ocorreu na cidade de Tapes com a participação do prefeito municipal, Luiz Carlos Coutinho Garcez e do empresário e presidente da Associação Comercial, Cultural e Industrial de Tapes (Accita), Mauro Dietrich que falaram sobre o desenvolvimento do município.

O debate sobre turismo esteve em evidência no encontro, sobretudo quando o gestor municipal foi provocado a revelar quais os planejamentos da administração para o setor visando o desenvolvimento de atividades econômicas nesta área.

“Sou um fã incondicional do turismo, principalmente o voltado ao lazer. Embora tenhamos consciência que a base da nossa economia é a produção primária, o agronegócio, mas entendemos que temos um diferencial, em relação a outros municípios da microrregião, que é essa beleza que Deus: a Lagoa dos Patos”, pontuou o prefeito.

Garcez destacou ainda a duplicação da BR-116 como a ampliação das possibilidades de Tapes em receber visitantes e desta forma alavancar o desenvolvimento comercial através do turismo. Todavia o administrador destacou que é preciso investir em infraestrutura básica e necessária para receber os turistas. Neste sentido ele fez menções a obras que promoveu em gestões passadas quando esteve como prefeito e afirmou que pretende continuar investindo em melhorias para que a cidade esteja preparada para avançar.

Uma das preocupações elencadas pelo prefeito é o setor da saúde municipal, que passa por dificuldades.

“Hoje eu estou muito preocupado com a nossa saúde no município, porque se nós não tivermos aqui o atendimento básico para a saúde, sem dúvida alguma isso será um entrave muito grande para recebermos visitantes”, considerou.

Neste sentido o prefeito informou que existe um processo em andamento que visa a terceirização da administração do hospital Nossa Senhora do Carmo, atualmente operando como Pronto Atendimento de Urgência (Padu).

Já o presidente da ACCITA evidenciou em sua fala a importância do associativismo e cooperação, quando destacou o papel da associação em representar as classes empreendedoras do município de forma coletiva. Também pontuou o desafio em conscientizar as pessoas para que participem mais da entidade.

“A gente tem visto muita dificuldade em conscientizar as pessoas de que a participação em grupo, a troca de ideias, a exposição dos problemas e a busca de soluções que são inerentes a todos, quando feitas em conjunto e de forma coletiva dentro da associação, tendem a produzir resultados melhores e mais práticos a todos” afirmou.

Mauro entende que a ACCITA passa por um bom momento e que conta com um bom grupo de parceiros, contudo entende que a entidade pode e deve ser mais forte e tem potencial de produzir ainda mais resultados.

“A gente precisa traçar foco, participação e desprendimento […] Não podemos ficar fechados dentro de nossas empresas e não nos doarmos um pouquinho pro coletivo. Esse é nosso anseio enquanto presidente […] Críticas muitas vezes feita a ermo, usando basicamente redes sociais, não acho que seja a melhor maneira […] Vem pra cá, participa, fala, busca entender, ouve outra opinião, constrói uma mentalidade diferente que vai agregar […] A entidade não vai ser nem menor nem maior que a vontade da comunidade”, considerou o Mauro.

O presidente falou da criação de uma sala na sede da associação que será disponibilizada para uso do empreendedor para diversas finalidades incluindo questões jurídicas, comerciais ou de planejamento, além de dirimir dúvidas ou mesmo para contribuir com a entidade.

Mauro destacou iniciativas da administração municipal em busca do desenvolvimento, citando a reestruturação da escola agrícola e a do camping municipal e colou a associação à disposição do Executivo para as parcerias possíveis neste processo.

“Precisamos identificar e ajudar aquilo que mais pujante e forte temos no município […] Queremos participar disso que está acontecendo. As pessoas precisam entender que não é um trabalho para um nicho, mas sim o desenvolvimento que se reflete em todos […] Tudo o que se quer é uma qualidade de vida melhor”, considerou.

Por sua vez o prefeito Garcez também afirmou que deve buscar essa coletividade nas tomadas de decisão da administração municipal.

“Sou daqueles que pensam assim: Se nós acertarmos, glória para todos, se nós errarmos, não errei sozinho. Temos problemas seríssimos pra resolver em um curto espaço de tempo, como citei antes na saúde, e vamos precisar de opiniões que nos auxiliem […] queremos a participação de toda a comunidade organizada […] O que não pode é a crítica pela crítica, mas que sejam apresentadas soluções”, completou Garcez.

Neste sentido o prefeito falou em planejamento incluindo a retomada de eventos turísticos no município e do investimento em qualificação de mão de obra, visando as oportunidades de emprego e a geração de renda.