Presença de resíduos de agrotóxicos em hortifrútis tem queda histórica

Resultado das análises laboratoriais aponta redução de 28% (2020) para 19% (2021)

Referência para o país, o Grupo de Trabalho Alimento Seguro da Centrais de Abastecimento do Rio Grande do Sul (Ceasa), vinculada à Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), apresentou, nesta quarta-feira (04/5), dados do relatório de monitoramento de resíduos de agrotóxicos nos produtos vendidos no entreposto. Os números de 2021 demonstraram que o índice negativo vem caindo e o positivo subindo nos últimos anos.

De 2018 para 2021, o percentual de laudos satisfatórios aumentou 20 pontos, passando de 61% para 81%, respectivamente. Por outro lado, graças ao trabalho de orientação da cadeia produtiva feito pelos técnicos da Ceasa, com apoio da Seapdr e da Emater-RS/Ascar, a incidência de resíduos de agrotóxicos em frutas, legumes e verduras teve redução gradual, baixando de 39% em 2018 para 19% em 2021.

O relatório foi apresentado no auditório da Ceasa pelo engenheiro agrônomo Guilherme Paim Fraga, que acompanha o trabalho coordenado pelo gerente técnico da Central, Claiton Colvelo, com a participação de vários órgãos e entes públicos. “A atuação exitosa do Grupo de Trabalho Alimento Seguro vem, ano a ano, alcançando o objetivo de reduzir os índices insatisfatórios em relação ao uso inadequado de agrotóxicos. Por meio de atividades de orientação e apoio aos produtores rurais, notamos significativa mudança de entendimento e de hábitos na utilização destes agroquímicos, tornando cada vez mais seguro o consumo dos hortigranjeiros, alimentos tão essenciais à vida humana”, disse Colvelo.

Foto: Divulgação/Ceasa

Resultado das análises ano a ano

Número de coletas

2018 – 207 coletas de alimentos dos produtores e 40 dos atacadistas
2019 – 197 coletas de alimentos dos produtores e 40 dos atacadistas
2020 – 101 coletas de alimentos dos produtores (*)
2021 – 191 coletas dos produtores e 40 dos atacadistas

(*) O número de coletas foi menor em virtude da pandemia que causou redução no quadro de servidores e impôs restrições de funcionamento em várias atividades da economia, entre elas o serviço dos laboratórios.

Laudos satisfatórios

2018 – 61%
2019 – 66%
2020 – 72%
2021 – 81%

Laudos insatisfatórios

2018 – 39%
2019 – 34%
2020 – 28%
2021 – 19%

O Grupo

O GT Alimento Seguro foi criado em 2017, em parceria com diversas entidades e órgãos públicos, para monitorar o uso correto de agrotóxicos nos hortigranjeiros comercializados nos pavilhões da Ceasa. Amostras de produtos têm sido coletadas anualmente de produtores e atacadistas para o envio às análises laboratoriais, a fim de manter controle e verificar a segurança dos alimentos para o consumo.

O GT é formado pelas seguintes entidades, órgãos e instituições:

– Centrais de Abastecimento do Rio Grande do Sul
– Secretaria de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural
– Emater-RS/Ascar
– Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-RS)
– Federação da Agricultura do Rio Grande do Sul (Farsul)
– Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/RS)
– Universidade Federal do Rio Grande do Sul
– Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária
– Centro de Apoio Operacional do Consumidor e da Ordem Econômica do Ministério Público Estadual
– Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Rio Grande do Sul (Fetag)
– Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento
– Secretaria Estadual de Saúde
– Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado do Rio Grande do Sul (Crea/RS)
– Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (SEAD/Ministério do Desenvolvimento Agrário)
– Secretaria Municipal de Saúde de Porto Alegr
– Associações de Produtores e de Atacadistas da Ceasa
– Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado do Rio Grande do Sul (Crea/RS)
– Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (SEAD/Ministério do Desenvolvimento Agrário)
– Secretaria Municipal de Saúde de Porto Alegr
– Associações de Produtores e de Atacadistas da Ceasa

POR EDUARDO RODRIGUES/ASCOM CEASA

POLÍCIA

Pai e filha são indiciados por associação criminosa armada em Tapes

Recentemente, a Delegacia de Polícia de Tapes instaurou um Inquérito Policial com o objetivo de identificar membros de uma quadrilha após inúmeros assassinatos ocorridos...

PRF prende motorista que fumava maconha enquanto dirigia

No final da manhã desta quinta-feira (19), a Polícia Rodoviária Federal prendeu um motorista que dirigia em zigue-zague. O homem, com diversas ocorrências e...

PRF prende traficantes e apreende mais de 700 kg de maconha no RS

Em três ações distintas no Rio Grande do Sul, nesta quarta-feira (18), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu mais de 700 kg de maconha,...