8 C
Cerro Grande do Sul
quinta-feira, maio 30, 2024

Reino Unido dá passo histórico rumo a uma geração livre do tabaco

O Reino Unido está no caminho para se tornar pioneiro na criação da primeira geração livre do fumo, com a recente aprovação de uma legislação que visa proibir a venda de tabaco e vaporizadores para jovens nascidos após 2009. A medida, aprovada por uma votação esmagadora de 383 a favor e 67 contra, é parte de um esforço progressivo para combater o tabagismo entre os jovens.

Embora a nova lei se concentre na proibição da venda desses produtos para indivíduos com menos de 15 anos, ela não impede os adultos legalmente habilitados de comprá-los. No entanto, ela estabelece uma restrição progressiva, aumentando gradualmente a idade de compra a cada ano, começando com os nascidos após 2009.

Além disso, a legislação inclui medidas rigorosas para regulamentar a comercialização e embalagem de vaporizadores e outros produtos de nicotina, visando torná-los menos atrativos para as crianças. A fiscalização será intensificada, com multas para empresas que desrespeitarem as novas restrições, e a receita das multas será destinada ao financiamento da fiscalização.

O primeiro-ministro Rishi Sunak, defensor da política, expressou a esperança de criar a primeira “geração sem fumaça” no Reino Unido. No entanto, a medida não visa demonizar os fumantes atuais, mas sim ajudar as pessoas a abandonarem o hábito e reduzir as chances de uma nova geração de fumantes surgir.

Embora a lei tenha passado pelo primeiro estágio de aprovação, ainda precisa passar por outras etapas antes de se tornar definitiva. Prevê-se que a votação final ocorra em junho, após a apresentação de emendas para votação e a última leitura do projeto.

Esta iniciativa do Reino Unido segue os passos de outros países que adotaram medidas rigorosas de controle do tabaco. Embora a Nova Zelândia tenha revogado uma legislação semelhante, o México e Portugal estão entre os países que implementaram restrições rígidas ao tabagismo. Enquanto isso, o Canadá se destaca como o primeiro país a exigir advertências de saúde impressas em cigarros individuais.

Com mais de um quarto da população mundial coberta por proibições de fumar em espaços públicos, de acordo com a Organização Mundial da Saúde, o Reino Unido está se juntando a um movimento global em prol da saúde pública e do combate ao tabagismo.

PUBLICIDADE

RELACIONADAS