Projeto conta com o apoio da Secretaria de Agricultura do Estado e Emater

A Escola Estadual Vereador José Adão de Assis Barbosa – CIEP pretende construir uma horta comunitária nas próximas semanas. A instituição de ensino localizada no bairro Ouro Verde, em Camaquã, conta com o apoio da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural do Estado e Emater.

O projeto de iniciativa da equipe diretiva da escola, busca integrar os conteúdos apresentados em sala de aula com a pratica, como ferramenta pedagógica, contribuindo para o desenvolvimento dos alunos. Além disso, a proposta visa aproximar as famílias da escola.

 

“Os produtos da horta serão utilizados na merenda escolar e na alimentação das famílias, que poderão levar produtos para casa”, afirma o diretor César Dinis.

Conforme o diretor, a criação da horta comunitária também tem o papel de ferramenta de desenvolvimento social. Atualmente a escola atende 350 estudantes, destes, 60% recebem algum tipo de benefício social.

“A escola tem o compromisso de equalização social, pois se há possibilidade de desenvolvimento de potencialidades, a escola precisa pensar e colocar à disposição circunstâncias para que isso aconteça”, revela Dinis, destacando que viver o dia a dia da escola é permitir a transformação do indivíduo com suas próprias ações.

O projeto que já conta com a parceria da Emater, pode servir de exemplo para escolas de todo o Estado.

“É um projeto piloto que estamos contribuindo tecnicamente e temos o desejo de expandir para outras escolas futuramente”, explica Geraldo Sandri, presidente da Emater, que visitou a escola recentemente.

O próximo passo será a busca de parceiros na iniciativa privada. De acordo com Rodrigo Warlet Machado, após ser procurado pelo diretor da escola, conseguiu o apoio da secretária de Agricultura do Estado, Silvana Covatti, e da Emater, que irão oferecer apoio técnico.

“É um projeto muito bonito que estou tendo o prazer de acompanhar e poder contribuir, tenho certeza que a comunidade dos bairros Ouro Verde e Cônego Walter irão colher bons frutos”, avalia Machado.

Por: Elias Bielaski / Clic Camaquã / Fonte Assessoria Rodrigo Machado