Em solenidade no Palácio Piratini, na manhã desta quinta-feira, 14 de outubro, o governo do Estado do Rio Grande do Sul lançou o plano de ação Avançar na Educação que prevê investimentos na ordem de R$ 1,2 bilhão na educação estadual até 2022, incluindo obras, tecnologia, capacitação e programas para melhorar a aprendizagem.

O governador Eduardo Leite fez questão de destacar que este é o maior investimento na educação estadual gaúcha dos últimos 15 anos e que deve ocorrer de forma planejada.

Os recursos financeiros, segundo o governador, foram assegurados pelas reformas estruturais em sua gestão.

Já a secretária estadual de Educação, Raquel Teixeira evidenciou que um dos focos do planejamento é a formação e valorização dos profissionais do setor que vem ao encontro do combate aos efeitos da pandemia e a necessidade de aperfeiçoamento constante de quem tem o papel de ensinar.

Entre os pontos de destaques do plano de ações estão as reformas em escolas, que é uma demanda muito evidente em diversos municípios, pela falta de manutenção nos prédios das instituições e que inviabilizam inclusive a utilização de salas pela precariedade estrutural.

Também chama a atenção a concessão de bolsas tanto para a formação de profissionais quanto para estudantes do Ensino Médio estimulando a permanência dos jovens nos estudos.

Veja o detalhamento dos investimentos:

APRENDE MAIS: R$ 637,2 milhões

Para o programa de recuperação e aceleração da aprendizagem, incluindo:

  • Formação e matrizes de referência, com a contratação de 4 mil profissionais (R$ 269,4 milhões);
  • Bolsa Formação para os profissionais envolvidos no programa (R$ 154,7 milhões);
  • Material didático para o desenvolvimento de materiais e formação (R$ 6,4 milhões);
  • Acompanhamento e permanência, com busca ativa e acompanhamento dos estudantes (R$ 6,7 milhões);
  • Bolsa Permanência para estudantes do Ensino Médio (R$ 180 milhões) e
  • Realização do 4º Ano do Ensino Médio (R$ 20 milhões).

INVESTIMENTOS EM OBRAS E TECNOLOGIA: R$ 243 milhões

Para melhorar infraestrutura física e tecnológica, incluindo os seguintes itens:

  • Laboratórios móveis com 30 chromebooks para todas as escolas da rede (R$ 128 milhões);
  • Plano de Prevenção e Combate a Incêndio (PPCI) completo de 500 escolas (R$ 12,5 milhões);
  • Adequação predial e tecnológica da Secretaria da Educação (Seduc) e coordenadorias regionais de educação – CRE (R$ 30 milhões);
  • Implementação de 56 Escolas Padrão (R$ 72,5 milhões).

AGILIZA EDUCAÇÃO: R$ 228,1 milhões

Repasse extraordinário de Autonomia Financeira das Escolas da Educação Básica e da Educação Profissional, sendo que R$ 28 milhões já foram repassados no início do segundo semestre para apoio à retomada das aulas presenciais e mais R$ 200 milhões serão repassados nesta etapa para ações como manutenção elétrica, hidráulica e predial, e pequenas reformas de banheiros, refeitórios, cozinhas, salas de professores, nova pintura das escolas, novos portões e grades para dar mais segurança, entre outras.

ESCOLA DO AMANHÃ: R$ 59,3 milhões

Recurso para o Instituto de Educação Flores da Cunha, para conclusão da restauração do instituto e implementação do Centro de Desenvolvimento dos Profissionais da Educação e do Centro Gaúcho de Educação Mediada por Tecnologias (R$ 34,3 milhões) e do Museu Escola do Amanhã (R$ 25 milhões).

EDUCAÇÃO COM BASE EM EVIDÊNCIAS: R$ 27,8 milhões

Para aprimorar resultados dos indicadores de Permanência e Aprendizagem, incluindo Avaliação Formativa Bimestral, Sistema de Avaliação da Educação Básica no Estado do Rio Grande do Sul (Saers), Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa) e Plataforma Foco.

ESCOLA DA VIDA: R$ 8,3 milhões

O total será dividido da seguinte forma:

  • R$ 7,3 milhões para implementação do Novo Ensino Médio, Educação Profissional e Iniciação Científica;
  • R$ 500 mil para revisão dos Cursos da Educação Profissional; e
  • R$ 500 mil para a consolidação do Referencial Curricular Gaúcho do Ensino Fundamental.

Com informações de ASCOM Gov. RS