A Polícia Civil através da Delegacia Especializada no Combate a Crimes Rurais e Abigeato – Decrab, de Camaquã, concluiu a “Operação Passo do Capitão Jango”, sendo investigados furtos abigeatos ocorridos na localidade que leva o mesmo nome da ação policial, no interior de Camaquã. As investigações que iniciaram no mês de fevereiro de 2020, apontaram a existência de um grupo criminoso com base na Vila das Flores, que praticava os crimes nas propriedades rurais próximas.

Entre os crimes se inclui o furto de uma vaca da raça Holandesa que foi subtraída da escola agrícola Chequer Buchaim. Segundo depoimento de um dos integrantes do grupo, tais crimes já vinham ocorrendo por mais de 2 anos.

A Decrab identificou os integrantes deste grupo, um total de 6 pessoas, incluindo um menor de idade, bem como a hierarquia existente, de maneira que ficou comprovado que o furto abigeato servia como base para a finalidade maior que era o tráfico de entorpecentes.

O líder deste grupo criminoso determinava a prática do abigeato, sendo que hora os animais eram abatidos e carneados nas propriedades rurais, hora eram levados vivos até a Vila das Flores onde eram carneados e os restos desovados em um local denominado pelos integrantes do grupo como o “Cemitério das Vacas”. A carne era vendida na Vila das Flores, pelo valor de R$ 10,00 o quilo e todo o lucro aferido ficava com o líder do grupo que utilizava o dinheiro para adquirir substâncias entorpecentes. Ele foi apontado como um dos principais traficantes no referido bairro. Os demais integrantes, por serem usuários de drogas, realizavam o serviço para receber sua parte em substâncias entorpecentes.

As investigações também apontaram que muitos dos animais furtados haviam sido medicados de acordo com que determina a secretaria de Agricultura e foram abatidos antes da carência determinada nos medicamentos, colocando em risco a saúde de quem consumisse esta carne.

Foram concluídos seis Inquéritos Policiais e quatro procedimentos de Adolescente Infrator, pelos crimes de Furto Abigeato, Receptação Qualificada, Crimes contra as Relações de Consumo, Ordem Tributária e Econômica, Aliciamento de Menores, Tráfico de Entorpecentes, Associação Criminosa e Organização Criminosa, tendo a Decrab remetido o Inquérito Mãe (procedimento com cópia de todas as ocorrências) ao Poder Judiciário e representado pelo pedido de Prisão Preventiva e Internação do Adolescente Infrator, que foi acatado pelo Ministério Público, mas infelizmente negado pelo Poder Judiciário.

A Decrab vai remeter todos os procedimentos à justiça, concluindo assim a “Operação Passo do Capitão Jango”.

Fonte: Ascom Polícia Civil