Prefeitura de Pelotas começa a limpeza de peixes que apareceram mortos no Laranjal

Animais ficaram espalhados por aproximadamente 3,5 quilômetros

 

Os agentes da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos de Pelotas começaram, na manhã desta segunda-feira, a limpeza da orla da praia do Laranjal. Nesse domingo apareceram no local milhares de peixes da espécie corvina mortos. Eles estavam espalhados por aproximadamente 3,5 quilômetros, entre o Trapiche até a divisa dos balneários Santo Antônio e Prazeres, bem na parte mais movimentada do Laranjal.

Comandante das praias de Pelotas e São Lourenço do Sul, o tenente do Corpo de Bombeiros, Maurício Kerchime, acredita em duas hipóteses como sendo a causa do aparecimento das corvinas e das águas vivas. “A corvina é de água salgada e tivemos nos últimos dias ventos sul e sudeste, com isto a água salgada entrou na lagoa e o peixe veio junto. Porém na madrugada o vento virou para nordeste e empurrou a lagoa. Com isto, retornou a água doce. Em alguma parte da Lagoa criou uma enseada que deixou o peixe preso. Ele não se adaptou e morreu”, explica.

Ele também não descarta a possibilidade de pesca predatória ocorrida por meio de arrastão durante a noite. “Como o peixe é pequeno eles descartam”, supõe.

Conforme a Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam), em alguns lugares havia mais quantidade do que em outro em função da formação da faixa de areia. Policiais da Patram estiveram no local e constataram a presença de espécies de água salgada em diferentes tamanhos, alguns já em estado de decomposição.

Em nota, a Fepam diz acreditar ser uma ocorrência natural provocada pela alteração da condição da água do mar em relação a Lagoa dos Patos e as condições do vento dos últimos quatro dias, o que fez com que entrasse água salgada na Lagoa. A Fepam segue monitorando a situação.

Angélica Silveira / CP

Redação CLICR
Serviços gerais

ÚLTIMAS

Decrab Camaquã recebe viatura do Governo do Estado

O governo do Estado fez a entrega, na tarde desta quarta-feira, 26 de janeiro, de viaturas para Brigada Militar, Instituto-Geral de Perícias (IGP) e...

GPM da Brigada Militar retorna à Cerro Grande do Sul

Cerca de 20 dias após o comando do 30º Batalhão de Polícia Militar ter comunicado que a sede administrativa do Grupamento de Polícia Militar...

Saiba o que fazer em caso de falta de luz ou dano a eletrodomésticos após temporais

As fortes chuvas e os dias de ventania registrados recentemente no Rio Grande do Sul não causam apenas mudanças na temperatura, mas podem também gerar transtornos como a falta...