Está previsto para ocorrer na tarde do próximo sábado, dia 15, em Tapes, uma mobilização organizada pelos produtores rurais que deverá reunir pecuaristas, arrozeiros e produtores de soja.

O ato cívico que ocorrerá na cidade tapense vai ao encontro do movimento nacional “Brasil verde e amarelo”, que é formado por sindicatos vinculados às federações da Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária (CNA), e prega a defesa da pátria, da democracia, da família e da liberdade. Em nível nacional o movimento também defende as ações do governo de Bolsonaro.

No município a mobilização vem sendo organizada pelo Sindicato Rural de Tapes e Sentinela do Sul (SRTS).

“É chegada a hora de darmos um ultimato para colocarmos nosso País nos trilhos. Não podemos mais vermos os absurdos que estão acontecendo sentados em nossas poltronas e apenas repassando mensagens já pré elaboradas”, diz a nota emitida pelo SRT.

Os organizadores do movimento reforçam que o ato tem o intuito de reivindicar alguns direitos básicos e que são garantidos pela constituição, entre esses, o direito de propriedade e a independência dos poderes.

Estão entre as pautas do movimento: a liberdade do povo brasileiro e o fim do lockdown – pela verdadeira democracia com voto impresso auditável – por um supremo tribunal decente e um senado ativo – pela reforma administrativa e tributária – pela governabilidade e segurança – pelo direito de propriedade,  Independência dos poderes e CPI da Toga (STF).

A concentração será às 13h30, na sede do Sindicato Rural. Já às 14h está previsto um ato cívico na Praça Rui Barbosa.