Fonte: Elias Bielaski / Clic Camaquã

 

Na manhã desta segunda-feira, 23 de novembro, o vereador suspeito de atropelar Lorena Tavares da Silva, de 59 anos, foi preso pela Polícia Civil em Chuvisca. O parlamentar foi o terceiro mais votado na Eleição Municipal de 2020 e é o principal suspeito do atropelamento ocorrido em 8 de agosto, na ERS-350, próximo a um posto de combustível na cidade de Chuvisca.

reportagem do Clic Camaquã entrou em contato com a delegada responsável Geórgia Malafaia, que comunicou que mais informações sobre o caso serão divulgadas ainda hoje. Informações obtidas pela reportagem dão conta de que a prisão ocorreu na manhã desta segunda-feira, 23 de novembro. No momento, a Polícia Civil realiza os trâmites legais.

O delegado responsável pelo caso até o mês de agosto, Robertho Peternelli, informou que o principal suspeito compareceu na Delegacia de Polícia de Camaquã para prestar depoimento, mas permaneceu calado. Peternelli informou que foram ouvidas mais de sete testemunhas pela polícia.