Com um aumento significativo nos casos de Covid-19 no município, que chegou a 74 pessoas infectadas, a administração municipal de Chuvisca decidiu intensificar as medidas restritivas de combate ao vírus, além de fazer um apelo intenso à comunidade para que todos colaborem tomando os cuidados necessários para frear a contaminação.

Um novo decreto foi emitido nesta terça-feira, 29 de junho, determinando que nos próximos sete dias a secretaria municipal de Saúde atenderá somente os casos de urgência e emergência e que as demais secretarias municipais passassem a funcionar em expediente interno, sem atendimento ao público.

Os dados atualizados desta quarta-feira (30) dão conta de que o município tem 68 casos ativos (tiveram 11 recuperações), incluindo o registro de 07 novos casos nos últimos dias, além de que estão internadas 03 pessoas no Hospital de Camaquã, sendo um homem de 76 anos e duas mulheres, uma de 46 e outra de 59 anos, e também uma internação no Hospital de Clínicas em Porto Alegre, de um homem de 61 anos.

Representantes do Executivo municipal estão usando as redes sociais e os meios de comunicação para alertar a comunidade da gravidade do problema e pedir o apoio de todos.

No início da tarde desta quarta-feira (30) o chefe de gabinete Cleber Galski, a agente administrativa e fiscal sanitária, Paloma Venske e a secretária municipal de Saúde, Sheila da Silva participaram de um programa da rádio local Ideal FM onde reforçaram os avisos e apelos.

Cleber explicou que a administração municipal tem empenhado esforços para não penalizar o comércio com o fechamento dos estabelecimentos, mas que o cuidado precisa ser redobrado.

“Entendemos que o pessoal precisa fazer suas compras, principalmente para poder produzir nesta nova safra e que se fecharmos o comércio estas pessoas acabarão ir comprar nas cidades vizinhas e ampliar ainda mais o contato com outras pessoas, o que aumenta o risco de contaminação. Por outro lado, precisamos que os nossos comerciantes nos ajudem neste controle e fiscalização, orientando os clientes quanto ao uso de máscaras, higienização das mãos e distanciamento”, destacou o servido público.

Paloma acrescentou que a fiscalização não tem o interesse de prejudicar ninguém ou sequer arrecadar dinheiro, mas sim evitar o descumprimento das determinações, sobretudo as aglomerações sociais por conta de comemorações ou encontros festivos. Ela também salientou que a equipe de servidores municipais do setor é pequena frente a demanda e que por isso é importante que as pessoas ajudem informando onde possam haver infrações.

“Não é nem uma questão de denúncia, mas de informar mesmo. Temos o cuidado de manter em sigilo toda e qualquer informação desta natureza, pois entendemos que a situação é delicada e só queremos proteger a todos”, explicou.

Para a secretária municipal de Saúde, um dos grandes problemas tem sido as próprias reuniões familiares, em almoços aos finais de semana ou mesmo reuniões de amigos entorno de churrascos e diversões.

“Fazem meses que não vou almoçar com minha mãe, pois entendo que preciso protege-la. Muitas vezes os filhos pensam que estão se cuidando e que não há perigo, mas diversas pessoas são assintomáticas e podem estar transmitindo o vírus sem saber”, explica a secretária.

Sheila informou ainda que o município deve estar concluindo em breve a vacinação dos grupos prioritários e que em breve a aplicação do imunizante deverá ser estendida a faixa etária dos 45 anos, quando a secretaria fará um chamamento a todos.