A fêmea Camboatã TE570 G7090 C280, box 1105 da Camboatã Agropecuária, de Camaquã/RS, garantiu a faixa de grande campeã da competição. O criador Marcos Pandolfi acredita que, por também ser filha de uma grande campeã, o animal conseguiu um feito inédito: “Pelo que eu tenho conhecimento, é o único caso na raça em que a mãe e a filha foram grandes Campeãs da Expointer”.

O touro São Valentin Topazio 1785 Ben Hur, da Fazenda São Valentin, recebeu o título de grande campeão da 42ª Expointer. O animal de 1.170 quilos é de Reinoldes Cherubini, que levou cinco prêmios para a propriedade de Nova Prata/RS.

O julgamento ficou a cargo de Cirano Vieira Marques, de São Luiz Gonzaga/RS, que destacou a qualidade dos exemplares Devon. “É impressionante, o alto padrão dos animais tornou difícil a avaliação, então foi bem ao gosto do jurado porque condições todos tinham”, ressalta.

A Camboatã Agropecuária levou também o título de reservado de grande campeão, com o touro do box 1004. Em um revezamento inusitado, a Fazenda São Valentin ficou com o prêmio de Reservada de grande campeã.

A presidente da Associação Brasileira de Criadores de Devon, Simone Bianchini, comemorou os resultados e o sucesso do Dia D. “A disputa acirrada, principalmente entre os machos, é a prova de que a genética Devon é forte e está no caminho certo. Foi um grande dia”, ressaltou.

Entre os rústicos, a Fazenda Palmeira, de Camaquã, faturou a maioria dos prêmios. Levou o melhor trio de machos, melhor trio de fêmeas e ainda o melhor macho, com o animal de tatuagem 2270, 2 anos e 796 quilos. A Cabanha Santa Maria, de São Gabriel, de propriedade de Didito Franco, ficou com o primeiro lugar com a fêmea de tatuagem 2583, de três anos e que está prenha.

Fonte: Associação Brasileira de Criadores de Devon | Redação: Regional

Imagem: Divulgação Camboatã Agropecuária